Metralion lança lyric video para 'Requiem For a Society'

O grupo carioca de thrash metal Metralion apresenta o lyric video para a faixa-título do álbum de retorno, "Requiem For a Society", disponível em versão física pela gravadora Dies Irae e disponibilizado nas plataformas de streaming. "Curiosamente, a música 'Requiem For a Society', que é uma das três inéditas do repertório do álbum, nasceu de uma observação feita por internautas sobre a atualidade das letras do Metralion, ainda que tenham se passado 35 anos do início das atividades da banda", explicou o baterista Roberto Loureiro.

Assim, Rica (vocal), Fernão Carvalho (guitarra) e Roberto Loureiro (bateria) fizeram um apanhado de trechos de algumas letras. "Daí saíram versos como 'Still pigs are rulling' (Pigs of Law); 'Tyrants still out there' (Tyrants); 'Forests Keep Burning' (Life in Flames); 'Nationalism is growing' (War Heroes); 'Selfish societies everywhere' (Penury e Cold Rules)", detalhou o vocalista Rica.

Segundo Roberto Loureiro, que tem formação em literatura portuguesa, o final traz um trecho do poema 'Carta a meus filhos sobre os fuzilamentos de Goya', do poeta português Jorge de Sena, mas na versão em inglês traduzida pelo professor e ensaísta americano Richard Zenith. "O final do poema foi escolhido porque encaixa perfeitamente com a visão apresentada pela letra. O poema foi recitado por Sophie Fraser e John Fraser, do duo escocês Hand of Kalliach, em mais uma participação especial em nosso novo álbum".

Confira o vídeo, criado por Raoni Joseph a partir da arte de capa de Alcides Burn (Burn Artworks), em https://youtu.be/w3BB0hxMiNs



Após mais de três décadas ausente, o retorno do grupo se deu após a repercussão positiva do lançamento dos álbuns "Quo Vadis" (1988) e "A Mosh in Brazil" (EP, 1989) pelo selo chinês Awakening Records, em novembro de 2019. Os singles "Pigs of Law+Penury" e "Rivals+Tyrants" anteciparam o novo álbum, que começou a ser trabalhado em janeiro com a colaboração de Alex Cavalcanti (guitarra solo), que substituiu Fernão em 1988 e tocou no álbum "A Mosh in Brazil" (1989). "Os singles que lançamos antes foram uma prévia do álbum, que traz quase tudo que fizemos no passado e três músicas inéditas – 'Hell is Real', 'Katabasis' e 'Requiem For a Society', a faixa-título. Trata-se de uma ponte entre nosso passado e o que pretendemos para o futuro. Ficamos mais de trinta anos sem dar notícia e nossos vídeos deram uma boa repercussão, inclusive no exterior", observou o baterista.

A gravação, mixagem e masterização de "Requiem For a Society", que contou com arte a cargo de Alcides Burn (Burn Artworks), foram feitas entre março e julho no Estúdio Flames (RJ), com o engenheiro de som Victor Barbosa, que trabalha com o NervoChaos, é baterista do Agoniza e integrou bandas como Expose Your Hate, Sanctifier e Lord Blasphemate. O álbum conta com participações especiais de Marcos Dantas (Azul Limão) no solo em 'Cold Rules', de Paulão Vianna (Sodoma, RN) no solo de 'Times of Crisis', de Sérgio Facci (Vodu) nos teclados de 'Disorder' e de Sophie Fraser e John Fraser (Hand of Kalliach) em "Requiem for a Society".

Para adquirir a versão física de "Requiem For a Society", lançada pela gravadora Dies Irae com slipcase, pôster, adesivo e booklet de 12 páginas com letras e fotos inéditas, entre em contato através do e-mail (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ) ou pelo whats +55 21 97003-5053 (Rica).
 
Repertório - "Requiem For a Society":
01 - War Heroes
02 - Rivals + Tyrants
03 - Life in Flames
04 - Empires
05 - Hell is Real
06 - Cold Rules
07 - Pigs of Law + Penury
08 - No Way Out
09 - Katabasis
10 - Disorder
11 - Times of Crisis
12 - Requiem For a Society
 
Ouça nas plataformas de streaming:
Spotify: https://tinyurl.com/2wrppjvk
Deezer: https://tinyurl.com/myww4ayu
 
Discografia:
Quo Vadis (1988)
A Mosh in Brazil (EP, 1989)
Quo Vadis / A Mosh in Brazil (coletânea, 2019)
Requiem For a Society (2021)
 
Mídias sociais:
Instagram: instagram.com/metralion86/
Twitter: https://twitter.com/Metralion
 
Site relacionado:
https://diesirae.loja2.com.br/9900234-METRALION-Requiem-For-a-Society-CD-



Imprensa - ASE Music: http://www.asepress.com.br/music/


Insulter lança álbum e apresenta lyric video 'Lies, Lies, Lies'

Insulter, uma das pioneiras de metal extremo da mundialmente conhecida cena mineira, enfim lança o aguardado álbum de estreia, "Insane", que vem acompanhado de um novo vídeo de divulgação, desta vez para a faixa "Lies, Lies, Lies". "Na década de 80 não chegamos ao disco de estreia. Foram 35 anos de espera, com as gravações muitas vezes interrompidas pela dificuldade em encontrar músicos que se encaixassem na proposta e filosofia da banda. Mas, agora, finalmente o álbum 'Insane' está lançado pelo selo Dies Irae", comentou o vocalista e guitarrista Reinaldo Resan, que também assina a produção. "No último dia 23 de outubro, fizemos uma confraternização junto a amigos e parceiros no The Rock'n'Roll Bar, em Belo Horizonte (MG), para oficializar o lançamento do álbum, que conta com nove faixas do mais genuíno 'Metal BH'", acrescentou o baixista Claudio Freitas.
 
Confira o lyric video "Lies, Lies, Lies" em https://youtu.be/DmBH1DImXLc

Além de integrar o mesmo berço de bandas como Sepultura e Sarcófago, o Insulter teve entre seus integrantes o lendário D.D. Crazy e o saudoso Pussy Ripper (ex-Sarcófago e Sextrash). Fundada em 1986, a banda retomou as atividades em 2012, fazendo shows no Brasil e no exterior. Em 2014, veio o single "Lies, Lies, Lies!", seguido pela coletânea "Blood Spits, Violences and Insults" (2015) e, em 2020, o single "Burning in the Chaotic Place". "A música 'Lies, Lies, Lies' saiu como single em 2014 e fecha o repertório do álbum. Ela foi criada há dez anos, mas tem uma letra atemporal, ou profética, que aborda a mentira social e institucional, que levou insurreição a vários países do mundo na última década", observou Resan. "É uma música que leva diretamente aos anos 1980, quando criamos um estilo conhecido como 'Brazilian DeathCore'. Ela foi feita na mesma semana que 'Burning In This Chaotic Place'. Lembro que, em 2012, enviei a guia dessas duas músicas e de uma terceira para Ricardo Nascimento (ex-Aamonhammer) gravar bateria mas, infelizmente, dez dias depois ele veio a falecer de pneumonia", completou.
 
A temática de "Insane" se baseia no personagem de mesmo nome, falando dos traumas, experiências, tormentos, medos e da maneira de Insane perceber o mundo. "A abertura, com 'No Fear', tem influências de Bathory e Celtic Frost e fala sobre os dois heróis de Insane, 'Demolidor' e 'Motoqueiro Fantasma'. O primeiro por ser o homem sem medo e o segundo por ter enganado o demônio. Com uma infância traumatizada pelo medo do escuro e de ser castigado pelos dogmas da igreja católica, nada mais natural a escolha destes heróis", destacou Resan.
 
Segundo Claudio Freitas, a faixa "Burning In This Chaotic Place" tem tudo para ser uma música singular na carreira do Insulter. "Ela começa com uma referência à intro de bateria da clássica 'I Love It Loud' (Kiss), mas quando entram as guitarras e o baixo vem aquele impacto que bandas como Motörhead, Venom, Hellhammer e Celtic Frost nos causaram. De uma forma sutil ou não, a letra aborda os cruéis conflitos na palestina".
 
O disco traz duas faixas compostas em 1987, "Amityville" e "Shadows In The Night". "'Amityville', que tem fortes influências de Slayer, Exodus, Destruction e um 'mosh' inspirado em S.O.D., é mais uma que aborda os traumas do personagem e tem a letra inspirada no filme homônimo", explicou Resan. "Em 'Shadows In The Night', o curioso é que nenhuma sequência de riffs se repete e a música tem algumas particularidades. O primeiro riff teve 'The Anvil of Crom' como referência, já que na década de 80 sempre quisemos abrir nossos shows com esta composição de Basil Poledouris, que é da trilha de 'Conan, o Bárbaro' (1982). A letra fala sobre as consequências de se viver no limite da sanidade, com ou sem o uso de álcool e ou drogas", completou.
 
Porém, o repertório de "Insane" não traz só faixas do passado, já que "Mary Ann", "All The Pain of the World" e a faixa-título são composições recentes. "Inicialmente, elas não fariam parte do álbum, mas talvez indiquem o caminho que a banda seguirá por terem sido as últimas que criamos. 'Mary Ann' é baseada na história da assassina em série inglesa Mary Ann Cotton, mas também pode ser interpretada como um pesado tema sobre alienação parental. 'All The Pain of the World', que tem referências de Black Sabbath, Motörhead, Rattus, Iron Maiden e Slayer, fala sobre as injustiças do mundo. E a faixa-título, que tem um dos moshs mais intensos que já criei, aborda os conflitos que atormentam o personagem, que é considerado um louco pela sociedade. Porém, na verdade, é um ser atormentado e angustiado pelas injustiças do mundo", descreveu Resan.

Confira o lyric video "Insane" em https://youtu.be/zuNpxjpP0mg

Por fim, a faixa "In My Eyes" menciona depressão. "É uma doença silenciosa e a abordamos de uma forma introspectiva. Ela facilmente poderia ter sido uma música do Sodom, Destruction ou Kreator se alguma dessas tivesse surgido no Brasil por volta de 1983. Enfim, fizemos o nosso melhor, resgatamos nosso passado, olhamos para o futuro e colocamos toda a alma e um pouco mais nesse álbum, que já está disponível em versão física e, posteriormente, estará nas plataformas de streaming", detalhou Resan. "Tudo que fizemos só foi possível graças à ajuda e apoio de alguns grandes amigos, como Teddy Bronsk (Loss, ex-Witchhammer e Concreto), que registrou a bateria, além de Roger Sena (Witchhammer), Alan Wallace (Eminence), Ader Jr. (Dies Irae), Lucas Diniz, Saulo Gelmine (ex-Freax), Eduardo Gordo, Rubem Filho, Thierry Almeida, Licínio Cirilus e Thiago Prado (in memoriam)", concluiu.
 
Para adquirir o material, que teve arte de capa e layout a cargo de Rubem Filho, acesse: www.diesirae.com.br
 
Mídias sociais:
Facebook: https://www.facebook.com/insulter.br/
Instagram: https://www.instagram.com/insulterband/
 
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


 
Imprensa - ASE Music: www.asepress.com.br/music
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Nite Stinger: álbum de estreia oficialmente lançado

Com os singles "Gimme Some Good Lovin'" e "That Feeling" na bagagem, Jack Fahrer (vocal), Roger Benet e Bruno Marx (guitarras), Bento Mello (baixo) e Ivan Busic (bateria) apresentaram ao público a banda Nite Stinger, que agora lança oficialmente o disco de estreia, homônimo. O material, produzido por Roger Benet e Bento Mello, tem lançamento em formato físico no Brasil pela Animal Records e na Europa pela Steelheart Records, enquanto a Canil Records se encarrega do formato digital.

Veja o videoclipe de "Gimme Some Good Lovin'", dirigido por Rodrigo Barth, em https://youtu.be/lSOGIhE85UU
 


Sobre a arte de capa do debut, a cargo de Giuliano Laruccia, o baixista revela que ela foi trabalhada em cima de uma foto clicada por Jack Fahrer. "A capa tem até a ver com algumas músicas e com o próprio nome da banda, formada por pessoas que saem de casa, curtem viver a vida, estão sempre nos shows, bares e vivem a noite. Queríamos algo que pudesse representar isso, ainda que estejamos passando por esta pandemia. Encontramos o neon do escorpião e Jack sugeriu uma foto que ele mesmo fez em Nova York. Ela mostra um beco pegando aquela parte dos fundos, comum dos estabelecimentos noturnos. Combinou com o que queríamos, porque tem a ver com o som e a proposta do Nite Stinger", explicou Bento Mello.
 
A escolha do nome da banda, que dá título ao álbum, surgiu quando Bento Mello pensou em um cardápio de drinques. "Quando conversava com um amigo, João Piccolo, que é bartender em São Paulo, ele falou: 'Midnight Stinger'. Passamos a nos tratar com este nome, o tempo passou, gravamos a demo e veio a pandemia. Em uma das várias conversas de forma remota, concluímos que o nome estava um pouco longo, fora a questão de termos várias bandas com o nome parecido, como Midnight Danger, Midnite City, Midnight Circus, Midnite Club, Midnight Sun, Midnight Blue, etc. Foi por isso que optamos por manter a origem, mas encurtar para Nite Stinger", explicou.
 
Após o lançamento, o próximo passo é partir para a divulgação do álbum ao máximo. "Esperamos poder fazer alguns shows para mostrar a banda em ação nos palcos e sentir as músicas com o público. Claro, temos a questão da pandemia, mas as coisas felizmente parecem estar melhorando. Além disso, temos ideias na manga que não usamos para esse disco, com bons riffs e melodias que Roger, Jack e eu criamos. Adianto que Nite Stinger será uma banda sólida e a ideia é fazer barulho por bastante tempo", concluiu Mello.
 
Para ouvir nas plataformas de streaming, acesse: https://bit.ly/NiteStinger_
 
Confira o repertório de "Nite Stinger":
01- Gimme Some Good Lovin'
02- You Want It, You Got It
03- Hell Is Getting Higher
04- By Your Side
05- Let Me In
06- Heading Out
07- That Feeling
08- Hot But Trouble
09- Saturday Night
10- Crank It Up
11- Beat It (bônus)

Mídias Sociais (@nitestinger):
Facebook: https://www.facebook.com/nitestinger
Instagram: https://www.instagram.com/nitestinger/
 
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Imprensa - ASE Music: http://www.asepress.com.br/music

 

Loss lança single pela gravadora europeia DyMM Records

Após o bem sucedido lançamento do EP de estreia, "Let's Go", no fim de 2020, a banda mineira Loss está de volta com o single "The Light", o primeiro pela gravadora DyMM Records. "Assinamos este ano com a gravadora, que tem sedes em Londres e Lisboa, e o single antecede o álbum completo que será lançado no início de 2022 através de uma das plataformas da Universal Music", explanou o vocalista e baixista Marcelo Loss. "Além disso, já temos a nossa primeira turnê pela Europa agendada pela gravadora a partir de junho do ano que vem", acrescentou.
 
"The Light", que está disponível nas principais plataformas de streaming, vem acompanhado de uma AMV (Anime Music Video), com criação do videomaker paquistanês Mahad. Confira o vídeo em https://youtu.be/TrMpAnjKunY



Formado por Marcelo Loss (vocal e baixo), Adriano Avelar (guitarra e backing vocals) e Teddy Bronsk (bateria), a Loss apresenta uma sonoridade que remete ao classic e heavy rock, mas com referências modernas e flertando com diversos estilos musicais. "Nossa sonoridade remete aos clássicos, com influências de classic rock, stoner, metal, hard rock, mas tudo temperado com muito groove e com referências modernas", detalhou Marcelo Loss.
 
O EP "Let's Go", que conta com quatro faixas, foi gravado em Belo Horizonte (MG) estúdio Riff, com mixagem e masterização a cargo do renomado produtor dinamarquês Tue Madsen, que tem em seu currículo trabalhos com artistas como Rob Halford, Meshuggah, Vader, Sick Of It All, Behemoth, Dark Tranquillity, Alchemia e Kataklysm, entre outras. O primeiro single extraído de "Burn Inside", teve seu clipe lançado em rede nacional pelo programa de TV Alto Falante, da TV Brasil e Rede Minas, em novembro de 2020. O segundo clipe, "Até Quando", foi exibido em abril deste ano pelo mesmo programa, criado em 1997 pelo jornalista Terence Machado.
 
Além disso, em pouco mais de um ano de formação, a banda teve sua música divulgada em sites e programas de 25 países, como Brasil, Espanha, Irlanda, Inglaterra, Portugal, Japão, Estados Unidos, Canadá, México, Colômbia, Equador, Costa Rica, Guatemala, Venezuela, Cuba, Paraguai, Argentina, Chile, Uruguai e Bolívia.
 
- Os músicos

Marcelo Loss foi fundador do Concreto, com o qual gravou sete álbuns e dois DVDs. O último álbum da banda foi lançado em 2019 e contou com a bateria gravada por Vinny Appice (Black Sabbath, Dio e outros). Com a banda e outros projetos, Loss já se apresentou por todo o país, além de cidades como Los Angeles, NYC, Londres, Dublin e Pequim.
 
Adriano Avelar foi vocalista e guitarrista da banda Caxakustica, com a qual gravou um álbum em 2002. Também tem no currículo gravações e participações ao lado de artistas variados, que vão desde compositores como Marku Ribas e Klinger, a rappers como Xis, Deleve, Thales Dusares e o ex-Planet Hemp Speed Freaks.
 
Teddy Bronsk foi fundador da lendária banda Witchhammer, uma das pioneiras do metal nacional na década de 80 e com a qual lançou quatro álbuns. Em 2008, se juntou ao Concreto, gravando dois álbuns e dois DVDs.
 
Sites relacionados:
https://www.lossband.com
https://linktr.ee/Lossband
 
Spotify:
https://open.spotify.com/artist/4vLe9mv8ulQuD9dA9IFySS?si=gdllZ4x2SFSxadk1jCWLCg&nd=1
 
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Imprensa - ASE Music: http://www.asepress.com.br
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Faces of Death recruta o guitarrista Luiz Amadeus

O guitarrista Luiz Amadeus, músico autodidata que começou suas atividades nos anos 80, também faz parte do Tormentor Bestial e integrou o Attomica, foi oficializado no Faces of Death. "Sempre pensando no melhor para a banda, convidamos o guitarrista Luiz Amadeus para agregar seu conhecimento ao Faces of Death, pois trata-se de um músico experiente, que também é vocalista e produtor. Sabemos dos desafios em manter um banda de metal ativa. Porém, somente durante a pandemia lançamos um novo álbum e, em novembro, lançaremos um ao vivo gravado no AudioLab Extreme Studio", declarou Laurence Miranda. "Se pararmos para pensar, lançar dois trabalhos, e mais vídeos, na pandemia é coisa de quem está sempre buscando o melhor. Este é nosso objetivo e a nossa meta é não parar de trabalhar para seguir na contramão de pensamentos negativos", acrescentou.
 
Guitarrista e vocalista, Luiz Amadeus, desde cedo trabalhou como músico nas noites de Taubaté (SP), sua cidade natal. Começou a lecionar guitarra, baixo e violão nos anos 90, chegando a montar sua escola de música com um amigo. "Nesta época, tive a oportunidade de ensinar muitos músicos da cena metal do Vale do Paraíba e isto me levou a montar, em 1996, meu estúdio. Comecei a fazer produções musicais e a lecionar, mas, paralelamente a isso, sempre montei bandas de rock/metal e participei de muitos projetos, incluindo o Attomica e o Tormentor Bestial, no qual também toco atualmente", contou. "O convite para integrar o Faces of Death veio do amigo Laurence Miranda. Foi uma ótima surpresa! Espero poder agregar à banda como músico, produtor, compositor, letrista e arranjador", acrescentou.
 
Veja o vídeo de Luiz Amadeus falando sobre sua carreira e entrada no Faces of Death em https://youtu.be/RqMw4zjfSTE



Promovendo o álbum "Usurper of Souls" (2020), o Faces of Death participou de festivais online, como 'Roadie Crew Online Fest', 'Metal no Vale Fest', 'Metal com Batata Fest', 'Strenght Metal Fest', 'Resenhando Rock' e 'Setfire Metal Fest'. O mais recente lançamento é "Live Rehearsal - A Drink With The Death", um vídeo que conta com a performance em uma sala de ensaio, mesclado a depoimentos dos integrantes. Produzido pela banda e por Niko Teixeira no Audio Lab Extreme Studio, em Taubaté (SP), o material teve arte de capa criada por Alcides Burn e a intro em animação Wanderley Perna. "A ideia de fazer um vídeo mesclando ensaio ao vivo e depoimentos surgiu quando estava assistindo ao vídeo do Sepultura, 'Under Siege - Live in Barcelona'. Como ainda as coisas estão confusas e difíceis para quem trabalha com música no Brasil por causa da pandemia, decidimos fazer esse vídeo para preencher um pouco esse vazio e a falta de shows", explicou o vocalista e guitarrista Laurence Miranda. "Como todas as bandas, claro que queríamos ter feito muitos shows para mostrar 'Usurper of Souls' nos palcos, mas traduzimos esta vontade quando nos reunimos no Audio Lab Extreme Studio, em Taubaté (SP)", concluiu o baixista Sylvio Miranda.
 
Veja o vídeo "Live Rehearsal - A Drink With The Death" em https://youtu.be/CpNlj0vy1Zg
 
Mídias sociais: @facesofdeath
Facebook: https://www.facebook.com/FacesofDeathBand
Ouça o material da banda em https://facesofdeath.hearnow.com/
 
Para adquirir a versão física do álbum "Usurper of Souls" e a nova camiseta da banda, entre em contato através do e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Imprensa - ASE Music: http://www.asepress.com.br
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Visit fbetting.co.uk Betfair Review