Nādha antecipa debut com lyric video de 'Anāhata'

A banda carioca Nādha, formada por Felipe Eregion (vocal e guitarra), Juan Carlos Britto (guitarra e backing vocals), Bruno Rodrigues (baixo) e Jean Falcão Secca (bateria), antecipa o lançamento do álbum de estreia com o lyric video de "Anāhata". "Anāhata é o nome do quarto chacra, o ponto cardíaco. E ela tem ligação direta com o que sofri no começo de 2016, quando um problema no coração me deixou entre a vida e a morte. Passei por uma cirurgia de 6 horas, troquei minha válvula aórtica por uma válvula metálica", explicou Felipe Eregion. "O primeiro single não poderia ser outro! No refrão, descrevo 24 sentimentos que 'levamos' para o coração, sendo 12 qualidades e 12 divergências", acrescentou Juan Carlos Britto.
 
Confira o lyric video de "Anāhata" em https://youtu.be/ih3sZwfl9cs
 

 
De acordo com a doutrina metafísica hindu chamada Nāda yoga, o conceito do Nādha tem a ver com a vibração primordial que deu origem a tudo que conhecemos como universo. "É o equivalente do Big Bang ou do 'Verbo', conceito de criação utilizado por algumas religiões. Por isso, a banda aborda liricamente a interação do ser humano com a matéria e a sociedade. Os enfoques musicais pouco ortodoxos poderão deixar o ouvinte se questionando sobre o que acabou de escutar", declarou Jean Falcão Secca.
 
Tendo nomes como Carcass, Black Sabbath, Alice in Chains e Gojira entre as referências musicais, o álbum de estreia, homônimo, está agendado para sair no início de setembro. O repertório é composto por 10 faixas, sendo uma instrumental ("Nādha") e um cover de "Andar na Pedra" do Raimundos.
 
Produzido, mixado e masterizado por Felipe Eregion, o material teve a bateria captada no Tellus Studio, contando com Caio Mendonça e Pedro Kaluf na captação. Já os vocais foram gravados e produzidos por Gus Monsanto, que participa nas faixas "Umbra Penumbra" e "O Canto Vil". Já o solo de "Summons to Contest", que foi escrita a partir de alguns jargões advocatícios, onde a banda coloca em cheque quem nos julga e a forma como julgamos o mundo e nossas indulgências, traz a presença do guitarrista Rafael Rassan.
 
Instagram: @nadha.band
 
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 


AGENDA DE SHOWS:
27 de agosto – Espaço Som (SP) – com Trindade Thrash, DIE e Hammburabi
28 de agosto – Hocus Pocus, São José dos Campos (SP) – com Trindade Thrash, DIE e Hammburabi



Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Mandraz lança EP com participação de vocalista do Golpe de Estado

A banda Mandraz, capitaneada pelo baterista Daniel Berrettini e o baixista G. Cross, trabalhou com artistas convidados nas gravações de guitarra e contou com o vocalista João Luiz (Golpe de Estado, ex-King Bird e Casa das Máquinas) em seu EP de estreia, "Mandraz", que agora está disponível em todas as plataformas de streaming.
 
Apresentando um rock pesado em português com pegada oitentista, o material foi antecipado com o lançamento de quatro singles, como o da faixa "Ser Alguém", que conta com o guitarrista Alexandre Fabbri e os vocais de João Luiz. "Ela fala sobre valores humanos, pessoas que se destacam por fazer a diferença através de coisas realmente admiráveis. As coisas simples e importantes da vida. Altruísmo, compaixão, benevolência... Nada de bens materiais, fortuna ou qualquer tipo de fama vazia. Pessoas que muitas vezes são invisíveis aos holofotes e não se preocupam com isso, pois realizam grandes coisas porque se importam com o mundo", explica Berrettini.
 
Já o single "Vida Moderna", que também conta com Alexandre Fabbri e João Luiz, traz a participação especial de Marcello Schevanno (Golpe de Estado, Carro Bomba) fazendo o solo de guitarra. "Ela trata da rotina acelerada que levamos atualmente e seus efeitos colaterais causados também pela enorme quantidade de informações que nos impactam a todo momento nas ruas e nas telas de nossos computadores e celulares. Não é à toa que estão todos estressados e é cada vez mais comum as pessoas usarem calmantes, antidepressivos... É preciso refletir sobre isso. Reservar mais tempo para nós mesmos, desacelerar, ver o por do sol, dar uma volta no parque", detalha o compositor Daniel Berrettini.
 
Confira o clipe de "Vida Moderna" em https://youtu.be/RZV2Z0DYdOM
 

 
A capa do EP, que foi produzido pela própria banda, com captação de áudio e mixagem de Gustavo Barcellos e masterização de José Maron, no estúdio Orra Meu! (SP), foi ilustrada pelo quadrinista André Kitagawa e, como em todos os singles, apresenta a mascote da banda, a coruja Mandraz. "A coruja, pela sua natureza mística e observadora define a filosofia da banda, crítica e atenta ao comportamento humano e à sociedade", explica G. Cross.
 
A banda paulistana foi criada em 2018 e é, antes de tudo, uma filosofia. "A filosofia rege o trabalho da banda. Mandraz é o nome da coruja que tem presença onisciente em um mundo cada vez mais acelerado e individualista. Ela observa, analisa, critica e alerta a respeito de seus comportamentos, sentimentos, vivência e valores, sejam estes atos em ações coletivas sociais ou individuais. Mandraz é um neologismo que condensa a personalidade desta sábia coruja", conclui Berrettini.
 
Repertório EP "Mandraz":
1. Parasitas
2. Vida Moderna
3. Ser Alguém
4. Refúgio
5. Eu não ligo
6. Por Novos Tempos
 
Ouça no Spotify: https://tinyurl.com/37vas2sj
 
Mídias sociais e contatos: https://linktr.ee/banda_mandraz
 


Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Andralls lança novo clipe, 'Blood, Fire, Revenge'

O Andralls acaba de lançar o videoclipe de "Blood, Fire, Revenge", o segundo single com a formação atual, que traz Alex Coelho (vocal e guitarra), Andre Mellado (baixo) e Alexandre "Xandão" Brito (bateria). "O vídeo foi gravado no Tendal da Lapa (SP) por Maycon Phantom Avelino, da Starship Videos, que fez um trabalho sensacional, pois conseguiu captar a energia da música no vídeo, que considero o nosso melhor videoclipe. Além disso, a mixagem e masterização da música, feita por Rodrigo Oliveira (Korzus) no Dharma Studios, ficou brutal. É, acertamos a mão na composição, na captação do áudio e no clipe", comemorou Xandão.
 
Confira o clipe de "Blood, Fire, Revenge" em https://youtu.be/v3ynuVTut-M

Além disso, o Andralls está se preparando para cair na estrada para continuar a divulgação de "Bleeding For Thrash" (2019). "Já fizemos vários shows e agora iremos sair para fazer a tão aguardada tour no Nordeste e Norte, que estava programada para 2020. Faremos 14 shows em menos de 20 dias, começando na Bahia, atravessando todo Nordeste e finalizando em Belém (PA) e Manaus (AM)", detalhou Xandão. "Antes disso, faremos nosso último show em São Paulo antes da tour no Nordeste/Norte. Trata-se de um evento gratuito que vai rolar a partir das 17h30 na segunda edição do 'Movimento Eclético' no Parque Jardim da Conquista, em São Mateus, na Zona Leste", concluiu o baterista.




 
Discografia:
Massacre, Corruption, Destruction (2000)
Force Against Mind (2003)
Fasthrash Live (2003)
Inner Trauma (2005)
Andralls (2009)
Breakneck (2012)
15 Years Breaknecking - Live In Belém (2014, DVD)
Bleeding For Thrash (2019)
Call Me Madness (single, 2021)

Andralls:
Alex Coelho (vocal e guitarra)
André Mellado (baixo)
Alexandre "Xandão" Brito (bateria)

Loja virtual Andralls: https://andralls.lojavirtualnuvem.com.br/
Facebook: facebook.com/andrallsfasthrash
Instagram: @andrallsfasthrash
YouTube: Andralls Thrash
Contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 

Rajada Metal Club lança novo single/clipe, 'Asfixia'

O grupo paulistano Rajada Metal Club, formado por Jhon Insano (vocal), Vitor Carlini e Rafael Fiphers (guitarras), Vinicius Guaxinim (baixo) e Alex Chesther (bateria), apresenta seu novo single, "Asfixia". Gravado no Dark & Fuzzy Estúdio (SP), com produção de áudio a cargo de Raphael Ferreira, a música também saiu em videoclipe, dirigido por Xtudo Obze. "A 'Asfixia' retrata a pressão que a sociedade coloca em cima de cada cidadão, no sentido de que é quase uma obrigação ser bem sucedido. Esta pressão toda já causou em cada um de nós diferentes reações, seja em ataques de pânico, ansiedade ou depressão", descreve o vocalista Jhon Insano. "Por causa dessa cobrança, acabamos nos sentindo claustrofóbicos, pressionados, sem espaço para respirar e sem tempo para pensar, pois vivemos em um mundo onde tudo é imediato, sejam os resultados ou os julgamentos. Assim, somos constante mente asfixiados pela sociedade. A letra não só é uma crítica a tudo isso, mas também sobre resistir, entender e tentar se manter íntegro, de mente e corpo, juntando os pedaços que ainda restam de nossas mentes exaustas", acrescenta.
 
Confira o clipe de "Asfixia", dirigido por Xtudo Obze, em https://youtu.be/7CbquG8Yxcs

Praticando um metal moderno, agressivo e com groove, o Rajada Metal Club vem da quebrada, diretamente das montanhas do extremo sul. A proposta do grupo sempre foi a de difundir o som autoral cantado em português, trazendo o peso dos timbres, o groove e misturando influências de várias vertentes do metal, rock e rap nacional em geral.
 
Antes de "Asfixia", o RMC lançou singles/clipes das músicas "Pobre Hipócrita", "Insanidade" e "RMC", que foi destaque em programas de rádio de São Paulo. "A intenção é lançar mais um single acompanhado de clipe para completarmos as cinco faixas do primeiro EP. O próximo lançamento será da música 'Clarividência'", adianta Rafael Fiphers.
 
Ouça o single "Asfixia" no Spotify em https://tinyurl.com/mpxknya
 
Contatos:
Facebook: https://www.facebook.com/rajadametalclub
Instagram: @rajadametalclub
 
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Imprensa - ASE Music:
http://www.asepress.com.br/music/
 
www.instagram.com/ase_press/
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

Distro Rock, Classic Metal e Mutilation relançam álbuns do HatePlow

Os álbuns "Everybody Dies" (1998) e "The Only Law Is Survival" (2000), da banda de death metal HatePlow, foram relançados no mercado nacional através da parceria entre os selos Distro Rock, Classic Metal e Mutilation. O material vem em CD acrílico com OBI, limitado em apenas 300 cópias.
 
Contando com membros de Malevolent Creation e Cannibal Corpse, o HatePlow foi formado em meados de 1994 por Rob Barrett (vocal e guitarra, Cannibal Corpse, ex-Malevolent Creation, Eulogy, Solstice e Dark Deception), Phil Fasciana (guitarra, Malevolent Creation, ex-Encefalitis) e o saudoso "Crazy" Larry Hawke (bateria, ex-Encefalitis, Hanus e Malevolent Creation). A intenção era fazer música rápida e intensa, mais veloz que a do Malevolent Creation e, na sequência, a formação foi fechada com a entrada de Tim Scott (baixo, ex-Revenant) e Kyle Symons (ex-Sickness) assumindo os vocais.
 
Pouco tempo depois de ter gravado as sessões de bateria do debut, "Everybody Dies", em 24 de maio de 1997, "Crazy" Larry foi encontrado morto por inalação de fumaça após um incêndio em sua casa. Três anos se passaram e o HatePlow se reestruturou com as entradas de Dave Culross (bateria, Malevolent Creation, ex-Suffocation) e Doug Humlack (baixo, ex-Hibernus Mortis), formação que gravou o segundo álbum, "The Only Law is Survival".
 
A banda também realizou duas turnês europeias concorridas. A primeira, em 2001, contando com a presença do baixista Julian "Xaphan" Hollowell (Kult ov Azazel) e, em 2003, quando tocou no festival "Fuck The Commerce" na Alemanha.
            
Everybody Dies (1998)
Formação: Kyle Symons (vocal), Phil Fasciana e Rob Barrett (guitarras), Tim Scott (baixo) e Larry Hawke (bateria)
 
01. Everybody Dies
02. Stalker
03. Prison Bitch
04. $20.00 Blow Job
05. Challenged
06. The Gift Giver
07. Crackdown
08. In The Ditch
09. Ass to Mouth Resuscitation
10. Compound
11. Ante Up
12. Anally Annie
13. Denial
14. Born With Both
 
The Only Law is Survival (2000)
Formação: Kyle Symons (vocal), Phil Fasciana e Rob Barrett (guitarras), Doug Humlack (baixo) e Dave Culross (bateria)
 
01. The Only Law Is Survival
02. Shattered By Disease
03. Fuck the Millenium
04. Emotional Catastrophe
05. Should I Care
06. Outcast
07. Addicted To Porn
08. Traitor
09. Without Weapons
10. Payback
11. Incarcerated
12. Random Acts Of Violence
13. Resurgence of Hate
 
Sites relacionados:
www.distrorock.com
www.mutilationrecords.com
https://loja.classicmetal.com.br
 

 


Visit fbetting.co.uk Betfair Review