Silver Mammoth prepara novo lançamento

Após o terceiro álbum, "Mindlomania", lançado em novembro de 2015, o Silver Mammoth subiu de patamar e foi considerado um dos principais nomes do classic rock brasileiro. Isto culminou no lançamento de "Silver Mammoth Singles", que saiu no primeiro semestre de 2017. "Para nós, 'Silver Mammoth Singles' representou um trabalho comemorativo por conta do excelente alcance midiático e de público que adquirimos nos últimos anos", explicou o vocalista Marcelo Izzo. "O lançamento se deu com exclusividade no formato vinil 7" e contou com as inéditas 'Let Me Hide You' e 'Coup To The End', que mais tarde receberam videoclipes", acrescentou.
 
Veja o clipe de 'Let Me Hide You' em https://youtu.be/haecby-PkEY



O grupo anuncia agora o lançamento do seu próximo trabalho, "Rise Up - Alive And Old Feelings", que contará com faixas ao vivo e três releituras para clássicos de AC/DC, Motörhead e Black Sabbath. Além destas, o repertório trará duas músicas inéditas e uma versão acústica da já clássica "Natural Love", faixa do debut homônimo lançado em 2013. "As faixas ao vivo que irão ajudar a compor o tracklist foram extraídas da 'Singles Tour', que contou com um apanhado dos melhores momentos de nossos lançamentos", revelou Marcelo Izzo.
 
Já o projeto "Unified Trilogy" será resgatado em "Rise Up - Alive And Old Feelings" com as versões de "Jailbreak" (AC/DC), "White Line Fever" (Motörhead) e "Symptom of the Universe" (Black Sabbath). Porém, o 'grand finale' ficará por conta de duas composições inéditas e a releitura acústica de "Natural Love". "Esta é uma das composições mais comerciais da Silver Mammoth e uma das preferidas de parte de nossos seguidores", concluiu o vocalista.
 
Veja o vídeo de "Natural Love" em https://youtu.be/Fo35132SUYg


 
O lançamento de "Rise Up - Alive And Old Feelings" se dará no primeiro semestre através da MS Metal Records, com distribuição para os mercados brasileiro (Voice Music), europeu e asiático (MS Metal Records).
 
Mais informações em http://silvermammothband.com
 
Contato para shows: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



Notas relacionadas na ASE Music:

- Silver Mammoth conclui 'Unified Trilogy' com clássico do AC/DC

- Silver Mammoth libera vídeos ao vivo da 'Singles Tour'



Manifesto Bar recebe Kip Winger em set acústico repleto de sucessos

O vocalista e multi-instrumentista americano Kip Winger (Winger, ex-Alice Cooper) voltará a reviver os tempos do álbum acústico "Down Incognito" (1998), sucessor do debut solo, "This Conversation Seems Like a Dream" (1997) em show que será realizado no dia 31 de março, a partir das 18h, no Manifesto Bar, em São Paulo (SP). Além de músicas da carreira solo, o repertório contará com os grandes clássicos do Winger, como "Miles Away", "Rainbow In The Rose", "Down Incognito", "Headed For A Heartbreak", "Blind Revolution Mad". Na ocasião, Kip estará na companhia do percussionista Robbie Rothchild.
 
Venda online na Ticket Brasil: https://ticketbrasil.com.br/show/6743-kipwinger-saopaulo-sp/
 
Kip Winger
"Um dos mais talentosos com quem trabalhei." O depoimento a respeito de Charles Frederick Kip Winger, 57 anos de idade, é de Alice Cooper, que, inclusive, foi quem sugeriu o nome Winger para a banda do vocalista, multi-instrumentista e compositor americano. "Achei que estava brincando, mas ele sempre disse que considerava um bom nome", declarou Kip, que soube aproveitar todos os momentos ao lado de Cooper, com o qual gravou "Constrictor" (1986) e "Raise Your Fist And Yell" (1987).
 
Nascido em 21 de junho de 1961, em Denver/Colorado, Kip é filho de pais jazzistas. Assim, aos 5 anos de idade, matriculou-se em um programa experimental de música para crianças promovido pela Yamaha. Até conseguir a vaga na banda de Alice Cooper como baixista, integrou o Blackwood Creek com seus irmãos, Paul e Nate, o Colorado e o Wingerz. Também estudou violão clássico e se arriscou no caratê e balé. Essa última foi por influência de sua então namorada, que sonhava em ser bailarina. Como nenhuma de suas amigas quis fazer aulas, foi convencido por ela a entrar no curso. "Essa foi uma experiência que ampliou meus conhecimentos", declarou.
 
Aos 21 anos de idade, foi tentar a sorte em Nova York e passou a morar na sala da casa do produtor Beau Hill e a estudar composição com Edgar David Grana. Hill, que começava a se destacar, o recrutou para alguns trabalhos com Kix e Fiona, além de apresentá-lo ao guitarrista Reb Beach. A interação foi instantânea, mas as demos da banda ViceVersa não deram em nada. Porém, depois que a dupla se uniu ao baterista Rod Morgenstein (Steve Morse e Dixie Dregs), veio o contrato com a Atlantic e a fama com o Winger, completado por Paul Taylor, outro ex-Alice Cooper.
 
Se o grupo foi ridicularizado na série "Beavis e Butt-head", por causa do personagem Stewart, ou se teve atritos com Lars Ulrich do Metallica, o talento e a versatilidade de Kip Winger falaram mais alto. As vocalizações intensas e de grande alcance de Kip, que também toca baixo e teclado nos shows, chamam atenção tanto em músicas pesadas como no hard rock, AOR, prog, blues e nas 'power ballads'.
 
Hoje, aos 57 anos de idade, ele tem cinco discos solo gravados, com destaque para "This Conversation Seems Like a Dream" (1997), além de ser compositor da premiada peça clássica "Ghosts" e de "Conversations with Nijinsky", que celebra a vida do coreógrafo Vaslav Nijinsky. A gravação, executada pela San Francisco Ballet Orchestra em "C.F. Kip Winger: Conversations with Nijinsky, Ghosts & A Parting Grace" (2016), obteve o primeiro lugar na categoria de música clássica tradicional da Billboard. Além disso, foi indicada ao Grammy como Melhor Composição Clássica Contemporânea.
 
Afora os seis trabalhos de estúdio com o Winger, diversas participações especiais e gravações em álbuns-tributo, Kip ainda gravou projetos como The Mob, XCarnation e Blackwood Creek, revivendo o início de carreira. Com tantos predicados, ele merece mesmo ser conhecido apenas pelo hit "Miles Away"?

Texto: Ricardo Batalha (Revista Roadie Crew)



Serviço – Kip Winger:
Data: 31 de março (domingo)
Abertura da casa: 18h | Show: 20h
Local: Manifesto Bar
Endereço: Rua Iguatemi, 36, Itaim Bibi - São Paulo/SP
Ingressos: R$ 120 (promocional 1º lote)
Venda online na Ticket Brasil: https://ticketbrasil.com.br/show/6743-kipwinger-saopaulo-sp/
Fone: (11) 3168-9595 | WhatsApp (11) 94747-5883
Cartões: Visa, Mastercard, Elo, American Express e Dinners
Débito: Visa Electron, Maestro, Rede Shop
Censura: 16 anos
Acesso a deficientes / ar condicionado
Wi-fi: a casa possui acesso a internet sem fio
Serviço de Vallet: R$20,00
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Site: www.manifestobar.com.br

Para mais informações sobre a turnê, acesse o site da FREE PASS:
http://freepass.art.br/shows/kip-winger-no-brasil-2019/




FlowerLeaf: a força do symphonic metal ao vivo

A banda FlowerLeaf, que vem obtendo bons resultados com o álbum de estreia, "Stronger", fará a sua estreia nos palcos no próximo domingo (20). Vivs Takahashi (vocal) e Marcelo Kaczorowsky (baixo) se unirão ao guitarrista Raphael Gazal, que produziu o disco, e ao baterista Gustavo Franceschet. O repertório do evento, que será realizado a partir das 15h no Espaço Som, em São Paulo, trará os singles/vídeos "Firesoul" e "Girl in Pearls", que entrou em duas playlists oficiais do Spotify, Heavy Queens e New Blood.
 
"Nosso álbum de estreia vem obtendo boa aceitação entre os fãs de symphonic metal, na mídia e com músicas sendo incluídas em playlists nas plataformas de streaming. Agora é hora de mostrar como soamos ao vivo", disse Vivs Takahashi. "Além do apoio de Raphael Gazal e Gustavo Franceschet, teremos a presença de Mylena Monaco, da Sinaya, que participou do álbum como convidada em 'Not My Fault'. Além dela, teremos a cantora Roseane Soares, que fará sua participação em 'We Will Stand', música que fala, principalmente, sobre como as pessoas não vão se calar e que, juntas, são mais fortes", completou a vocalista.
 
Veja o clipe de "Girl in Pearls", dirigido e editado por Juily Manghirmalani, em https://youtu.be/swnodv4ffjc



Serviço – FlowerLeaf:
Data: 20/01/2019
Horário: 15:15
Local: Espaço Som
Endereço: Rua Teodoro Sampaio, 512 - São Paulo/SP
Para adquirir o ingresso antecipado (R$15) acesse: https://is.gd/5mYcSA
Ingresso na porta: R$25
 
Site relacionado: www.flowerleafband.com
Spotify: https://goo.gl/AwtbHi
 
Contato: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



 
* Comunicado para a imprensa: A FLOWERLEAF está disponível para entrevistas. Para baixar o press kit e as faixas do álbum, acesse: https://is.gd/fn8L4l
 
Nota relacionada na ASE:
FlowerLeaf estreia com álbum 'Stronger' em novembro

Chaosfear: novos caminhos em 'Global Atrocity'

Quando Fernando Boccomino (vocal e guitarra), Eduardo Boccomino (guitarra), Marco Nunes (baixo e teclado) e Billy Houster (bateria) tomaram a decisão de retomar os trabalhos do ChaosFear, o objetivo era escrever uma nova história com a banda. Assim, no final do ano passado, o quarteto lançou o single "Global Atrocity", que está disponível nas plataformas de streaming (Spotify, Deezer, Apple Music, Amazon). "O impulso para o retorno do Chaosfear foi a possibilidade de escrever uma nova história com a banda. Além disso, criar músicas com uma roupagem mais atual e que mostrasse os dois mundos pelos quais transitamos: o thrash/death 'old school' e o som de bandas como Gojira, Meshuggah, Opeth e Periphery", explicou o vocalista e guitarrista Fernando Boccomino.

Para ouvir o novo single, acesse: https://youtu.be/1sZw6QouJ80



Produzido pela banda ao lado de Wagner Meirinho (Loud Factory) e com arte de capa a cargo de W. Perna (Genocidio), "Global Atrocity" traz vocais mais limpos e graves, além de variar melancolia e agressividade. A faixa retrata uma revolução interna, um recomeço após um período traumático, algo como um grito por liberdade e atenção. "O mundo de hoje pode ser apresentado como um conjunto de atrocidades. Pessoas cada vez mais individualistas, um mundo digital cada vez mais cheio de tentações e mentiras; ou seja, uma verdadeira atrocidade global", explicou o baterista Billy Houster. "Os vocais em Global Atrocity misturam melancolia e agressividade, traduzindo de forma direta a ideia contida na letra", completou Fernando Boccomino.
 
Antes de "Global Atrocity", que sairá em breve em lyric video, o último registro do quarteto havia sido o EP "Legacy of Chaos" (2012), mas a história do grupo teve início há exatos 20 anos, quando ainda atendia por Sick Mind. Com os álbuns "One Step Behind Anger" (2006) e "Image of Disorder" (2008), além dos EPs "Inside The Extreme World" (2003) e "Legacy of Chaos" (2012), o ChaosFear está de volta ao caos.
 
Site relacionado: www.facebook.com/chaosfear
 
Contato para shows: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.




The Secret Society: novo single e lyric video fecham ciclo antes do primeiro álbum

Mesmo concentrado em estúdio na produção do primeiro álbum 'full', o trio curitibano The Secret Society encerra o ano apresentando o lyric video do single "Fields of Glass", produzido por Alysson Pugas. A escolha não foi por acaso, pois quando Guto Diaz (vocal e baixo), Fabiano Cavassin (guitarra) e Orlando Custódio (bateria) se reuniram, no final de 2016, o primeiro fruto foi "Fields of Glass". "Nós entramos em pré-produção no começo de novembro e gravamos 15 músicas, algumas que, inclusive, estavam sendo tocadas ao vivo desde o final do ano passado. Porém, depois do clipe de 'The Architecture of Melancholy', quisemos fechar um ciclo e encerrar 2018 com este lyric video", explicou o guitarrista Fabiano Cavassin.
 
Veja o lyric video de "Fields of Glass" em https://youtu.be/B3DCAd9TiR8



Segundo o autor Guto Diaz, a letra de "Fields of Glass" tem como tema principal a metáfora do "rastejar sobre campos de vidro debaixo de um sol escaldante num deserto de incertezas". "É como se fosse um momento de grande dificuldade, dúvidas e mudanças que alguém esteja passando. A aceitação da impermanência das coisas e a oportunidade de recriar e reconstruí-las numa direção melhor. Depois, com a vinda da chuva e, posteriormente, do sol e do arco-íris, chegam o alívio, a limpeza e a libertação", explicou o vocalista e baixista.
 
O The Secret Society, que recentemente fez a abertura para o guitarrista alemão Uli Jon Roth em Curitiba e se apresentará no dia 9 de fevereiro ao lado de Sepultura, Motorocker e outras no festival "Curitiba Motorcycles", pretende lançar o álbum no primeiro semestre de 2019. O material, que seguirá explicitando as referências de Killing Joke, Danzig, The Sisters Of Mercy, The Cult, Bauhaus, Paradise Lost, The Mission, Joy Division, Christian Death e Nick Cave, trará faixas como "Beyond The Gates", "Mephistofaustian Transluciferation" e "Rite of Fire", que já vinham sendo apresentadas nos shows.
 
Site relacionado: www.thesecretsociety.com.br

Contato para shows: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.




Nota relacionada na ASE Music:
The Secret Society: clima soturno em clipe de 'The Architecture of Melancholy'




Silver Mammoth conclui 'Unified Trilogy' com clássico do AC/DC

Após participar dos tributos ao Black Sabbath e Motörhead, o Silver Mammoth apresenta o single de sua versão para um clássico do AC/DC, "Jailbreak", que integrará o álbum-tributo "For Those About to Brazil... (The Brazilian Tribute to AC/DC)", que será lançado pelo selo Inglês Secret Service Records. "Lembro que pouco tempo depois do lançamento do EP ''74 Jailbreak', o Brasil vivia a expectativa da primeira vinda do AC/DC ao Rock in Rio de 1985. 'Jailbreak', que tinha saído originalmente na versão australiana de um clássico da fase com o saudoso Bon Scott, 'Dirty Deeds Done Dirt Cheap' (1976), foi para as rádios, teve o clipe exibido e estourou por aqui!", recorda o vocalista Marcello Izzo. "Escolhemos fazer uma versão com nossa roupagem, abordando nossas características, mas sem tirar a vibração dançante da versão original. Encerramos o projeto 'Unified Trilogy' com muita satisfação, pois fazer estas versões com novas roupagens foi uma experiência bem bacana", acrescenta.
 
Para conferir o single, acesse: https://youtu.be/8fTyk8iYNBA



O Silver Mammoth, que recentemente teve a música "Coup to the End" incluída na "Peso Brasuca", playlist exclusiva da CD Baby no Spotify, agora passa a se concentrar nas novas composições e na pré-produção do novo álbum. O sucessor de "Mindlomania" (CD, 2015) e "Silver Mammoth Singles" (vinil, 2017) será lançado no segundo semestre de 2019 pela MS Metal Records.
 
Mais informações em http://silvermammothband.com/




Nota relacionada na ASE Music:
Silver Mammoth libera vídeos ao vivo da 'Singles Tour'



Venomous apresenta 'Penitence', seu novo single

No começo, a ideia era a busca pela criação de um som pesado, agressivo, instigante e melódico, que conseguisse mostrar toda a personalidade e o amplo leque musical de Tigas Pereira (vocal), Gui Calegari e Ivan Landgraf (guitarras), Alexandre Bonal (baixo) e Lucas Prado (bateria). O resultado veio com "Defiant", lançado em abril e reforçado na abertura do Venomous para os poloneses do Vader no mês seguinte. Veio a turnê pelo Brasil e pela Europa, onde tocaram Alemanha, Bélgica, França, Holanda, Polônia e República Tcheca. Na volta, mais shows e a sequência do processo de composição, que resultou no novo single, "Penitence", lançado oficialmente na abertura para a banda ucraniana Jinjer, em Limeira (SP), e que já consta na Playlist "Metal Brasuca" da CD Baby no Spotify.
 
Ouça "Penitence" no Spotify em https://is.gd/fAtWYZ
 
"A proposta foi fazer uma música bem direta, pesada e trabalhada, trazendo influências novas, mas mantendo a essência heavy da banda. É uma transição entre 'Defiant' e o que vem pela frente", declarou o guitarrista Ivan Landgraf. "A letra aborda a ideia de que as pessoas são limitadas pelo próprio ego, vivendo em uma eterna penitência autoinfligida. No decorrer da música, o 'eu' lírico questiona se essa é a única forma de se viver ou se é possível entender e escapar das armadilhas do nosso próprio ego", acrescentou.
 
O baixista Alexandre Bonal aponta que a banda não freou, em nenhum momento, o processo de composição, mesmo em um ano movimentado. "Pode parecer pouco tempo 365 dias para compor um álbum inteiro, gravar, lançar, fazer uma turnê passando por sete países e, ainda, fechar o ano com mais um single. Para nós, especialmente em um ano em que literalmente tudo aconteceu, é tempo de sobra. Mantivemos a nossa dedicação e o nosso período pós-turnê pela Europa não foi de descanso. E nem deveria ser para uma banda nova!", analisou Alexandre Bonal. "Por isso, voltamos ao estúdio e gravamos 'Penitence', que acabou de ser lançado e apresentamos na abertura para os ucranianos do Jinjer em Limeira (SP), o melhor show que já fizemos! Isso nos mostrou que 2018 foi só o começo e que vamos abrir 2019 com os dois pés no peito", concluiu o entusiasmado baixista.



Site relacionado: https://www.facebook.com/venomousoficial/
 
Contato para shows: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

OUÇA a Playlist Peso Brasuca (CD Baby) no Spotify: https://is.gd/fMhXjk




Nota relacionada na ASE Music:
Venomous volta aos palcos após turnê europeia



Metal Solidário: Manifesto Bar abriga evento beneficente

Já é tradição do Manifesto Bar abrigar eventos beneficentes voltados para entidades assistenciais, como o hospital do GRAACC, Hospital Casa do Caminho, Casa de Repouso Santa Paula e Lar Batista. Agora, a casa será palco do Metal Solidário, grande 'jam session' que começou sem grandes pretensões há quatro anos, mas que logo encontrou um propósito e adotou o caráter beneficente. Desta vez, o "Metal Solidário", que será realizado no próximo domingo (16), a partir das 18h, vai angariar brinquedos para crianças da creche Vila Acalanto, localizada em Santo Amaro, Zona Sul da capital paulista.
 
"O Metal Solidário nasceu em 2014, quando eu e um grupo de amigos fazíamos uma 'Jam Session' no finado Blackmore Rock Bar, chamada 'Quinta dos Infernos'. Era uma coisa casual, sem nenhuma pretensão, até que Carlos 'Lito' Fonte sugeriu que arrecadássemos ração para ajudar a Ana dos Cachorros, uma pessoa que cuida de mais de 300 cachorros de rua", explicou o guitarrista Alexandre Grunheidt, do Ancesttral. "Desde então, temos feito essas jams sempre para ajudar uma pessoa específica (crianças com problemas sérios de saúde, que tem o suporte do site Clique da Esperança) ou instituições como a Casa do Irmão Betinho. Este ano o evento será no Manifesto Bar e espero que seja apenas o primeiro de muitos!", acrescentou.
 
A entrada do evento, que terá abertura com show da banda Ancesttral, é um brinquedo novo ou em bom estado. Participarão da 'jam session' músicos de bandas como About2Crash, Ancesttral, Armahda, Bruno Sutter, Hatematter, Hellarise, Kiss for Kids, Korzus, Masmorra, Seventh Seal, Supla, Tier, Viper, Vodu e Toyshop, entre outros.


 
Serviço - Metal Solidário 2018:
Data: 16 de dezembro (domingo)
Horário: a partir das 18h
Local: Manifesto Bar
Endereço: Rua Iguatemi, 26, Itaim Bibi, São Paulo/SP
Ingresso: Um brinquedo novo ou em bom estado
Site: www.manifestobar.com.br



Vodu: preparando terreno para o novo álbum

Depois de apresentar ao público uma amostra com cinco músicas inéditas que estarão no próximo álbum, "Walking With Fire", o Vodu dará uma pausa nas gravações para encerrar 2018 com o último show do ano. O evento, que faz parte do giro de André Góis (vocal), J. Luis "Xinho" Gemignani e Paulo Lanfranchi (guitarras), André "Pomba" Cagni (baixo) e Sergio Facci (bateria) pelas casas de Cultura de São Paulo, iniciado em setembro, será realizado no domingo (16) na Casa de Cultura de São Miguel Paulista. "Fizemos uma série de shows com apoio da Secretaria de Cultura do Município de SP, sempre com uma receptividade incrível por parte dos moradores das regiões que tocamos. Nunca fomos ao extremo das zonas Sul e Leste de São Paulo, e está sendo uma experiência muito legal e nos preparando ainda mais para chegar em 2019 com tudo", comemora Sergio Facci.
 
Quando houve a retomada das atividades, 30 anos após a estreia com "The Final Conflict" (1986) – relançado em CD pela Classic Metal em fevereiro de 2017 –, o Vodu sempre deixou claro que a intenção era soltar material novo. "Nós soltamos a 'Voodoo Doll - Demo' este ano justamente para mostrar algumas das músicas novas que, inclusive, fazem parte do repertório dos shows há algum tempo", explicou André "Pomba" Cagni. "Gravamos a bateria e vocais de 'Walking With Fire' no estúdio Orra Meu, com auxílio de Andre Miskalo e Gustavo Barcellos, e agora estamos nos ajustes finais de baixo e das guitarras. Sim, 30 anos depois do EP 'No Way', de 1989, teremos um novo do Vodu", concluiu André Góis.
 
Ouça no Spotify: https://goo.gl/1bhJbS
 
Site relacionado: www.voduband.com
 
- VODU AO VIVO:
Data: 16 dezembro (domingo)
Horário: 18h
Local: Casa de Cultura de São Miguel Paulista
Endereço: Rua Irineu Bonardi, 169, Vila Pedroso - São Miguel Paulista, São Paulo/SP
Entrada: Franca (*sorteio de brindes)






Nota relacionada na ASE Music:
Vodu lança material inédito como prévia do novo álbum





Heaven's Guardian apresenta vídeo ao vivo de 'The Show Must Go On' (Queen)

Um dos assuntos mais comentados no momento é o filme "Bohemian Rhapsody", que retrata a história do saudoso Freddie Mercury. Meses antes, porém, a banda goiana Heaven's Guardian estava no palco do Teatro Goiânia gravando, ao lado da Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás, a sua homenagem ao Queen, com uma versão de "The Show Must Go On", faixa originalmente do álbum "Innuendo" (1991). "Logo em uma de nossas primeiras reuniões ficou decidido que faríamos uma homenagem ao Queen, mas isso acabou coincidindo com o atual 'momento Queen' que vive o mundo por causa do filme 'Bohemian Rhapsody'. Estamos trazendo essa versão, com um arranjo espetacular escrito pelo nosso tecladista Everton Marin, em um momento em que as homenagens são muitas a uma banda que mudou a história da música mundial contemporânea", declarou o guitarrista Luiz Maurício. "Além disso, tivemos o vocalista Alirio Netto como convidado que, como todos sabem, tem envolvimento direto com o Queen, seja pelo Queen Extravaganza, produzido por Roger Taylor e Brian May, ou pela participação dele na versão brasileira do musical 'We Will Rock You'", acrescentou.
 
Veja o vídeo da versão do Heaven's Guardian com a Sinfônica Jovem de Goiás para 'The Show Must Go On' (Queen) em https://youtu.be/ztNrUy0FTTk



No espetáculo produzido pela Top Link Music e que será lançado em DVD pela gravadora Megahard em dezembro, ainda estiveram ao lado de Olivia Bayer e Carlos Zema (vocais), Ericsson Marin e Luiz Mauricio (guitarras), Murilo Ramos (baixo), Felipe Rosso (bateria) e Everton Marin (teclados) e da Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás, artistas consagrados no meio do metal, como Ricardo Confessori (Angra, Shaman), Edu Ardanuy (guitarra, Sinistra, ex-Dr. Sin) e Marcello Pompeu (Korzus). "O nome de Edu Ardanuy também foi apontado como um importante contribuinte para que essa versão para a música da banda britânica ficasse à altura do que seria proposto fazer. Além disso, Ricardo Confessori, logo ao ser escalado para esse concerto, ficou muito animado com a inclusão da música do Queen no set list", observou o tecladista Everton Marin. "Curiosamente, esta música é uma das preferidas de Elton John. Ele, por sinal, participou da execução dela no icônico show do 'Freddie Mercury Tribute Concert', que teve também a presença do criador do heavy metal, Tony Iommi (Black Sabbath), com os remanescentes do Queen. É, tinha mesmo que ser esta a escolhida!", concluiu.

Site relacionado: www.heavensguardian.com.br

Confira, abaixo, a arte de capa do DVD, feita pelo guitarrista Ericsson Marin e foto de Thiago Jesus.





Silver Mammoth libera vídeos ao vivo da 'Singles Tour'

Prestes a lançar o single de sua versão para um clássico do AC/DC, "Jailbreak", que integrará o álbum-tributo "For Those About to Brazil... (The Brazilian Tribute to AC/DC)", o Silver Mammoth apresenta o 'live video' oficial com as faixas "Trojan War", "Pride Price" e "Liars". O material encerrou a 'Singles Tour', que cobriu o lançamento de "Silver Mammoth Singles" (vinil, 2017). "Para representar o primeiro disco, 'Silver Mammoth' (2013), escolhemos a faixa de abertura, 'Trojan War', além da faixa-título do segundo álbum, 'Pride Price' (2014), e 'Liars', de 'Mindlomania' (2015), que foi muito bem recebido pela mídia e pelo público", detalhou o vocalista Marcello Izzo. "Para nós, a música está sempre em primeiro plano! Estar no palco e interagir com o público faz tudo valer a pena. Temos conquistado muitas coisas desde 2013, quando a Silver Mammoth se profissionalizou, mas isso seria impossível sem o apoio de nossos fãs e seguidores. São eles que nos apoiam, compram nossos produtos e, principalmente, ouvem nossa música com entusiasmo e comparecem aos shows", complementou.
 
Veja o live video em https://youtu.be/sRGt4ccay4U



Além do single de "Jailbreak", o Silver Mammoth, que recentemente teve a música "Coup to the End" incluída na "Peso Brasuca", playlist exclusiva da CD Baby no Spotify, começa a planejar o sucessor de "Silver Mammoth Singles" (vinil, 2017) e os shows para 2019.
 
Mais informações em http://silvermammothband.com/


Fenicios: celebrando 25 anos com CD/DVD ao vivo

O Fenicios, atualmente formado por Habib Takla "Tio Há" e Almir Amador (vocais), Mozart Fernando e Marco Polo Pan (guitarras), Marcos Canavese (baixo) e Sergio Facci (bateria, Vodu e Volkana), se prepara para gravar o segundo DVD ao vivo da carreira. O sucessor do DVD ao vivo registrado em 2012, na Virada Cultural SP – Santo André, será gravado no dia 2 de dezembro (domingo), a partir das 19h, no show Rust & Oil Retro MotorSports Show Room Café, no bairro do Tatuapé, em São Paulo – o evento terá entrada franca.


 
Quando surgiu no começo dos anos 1990, através de uma idealização de Habib Takla "Tio Há" (vocal) e Branco Mello (Titãs), a ideia era unir o som das guitarras de Rolling Stones, Muddy Waters, The Animals, The Kinks e Chuck Berry. Criaram, assim, o autointitulado "rock marítimo" e começam a navegar com suas músicas, registradas no debut, "Primórdios" (1993). "O curioso dessa trajetória é olhar para trás e ver que passamos por quase todas as casas noturnas de São Paulo, algumas famosas, mas que não existem mais, como Kinema, Victoria Pub, Aeroanta e Garage Rock", diz o vocalista Habib Takla, conhecido como Tio Há. "É interessante notar a admiração que o pessoal dos motoclubes de São Paulo tem pela banda. Inclusive, chegamos a tocar na inauguração do clube dos Hells Angels no Rio de Janeiro uma vez", acrescenta o baterista Sergio Facci.
            
Com diversas mudanças na formação, mas sempre sob os comandos de Tio Há, o grupo lançou os álbuns "Fenicios 2000" e "Fenicios Banda Quem". No repertório, além das autorais "Rock do Porco", "Falando com as Paredes" e "Azucrinante Blues", o Fenicios apresenta clássicos dos Beatles, Queen, Creedence Clearwater Revival, Roy Orbison e The Animals. "Este show será ainda mais especial porque, além da gravação do DVD, teremos a presença do guitarrista Rodrigo Teixeira, que gravou o primeiro CD, 'Primórdios'", conclui Tio Há.
 
O Rust & Oil Retro MotorSports Show Room Café fica na Rua Serra de Bragança, 1740, no Tatuapé, em São Paulo. Infos em facebook.com/rustoil | Fone: (11) 2548-4775.
 
Site relacionado: www.feniciosbandaquem.com




Heaven's Guardian solta prévia de DVD ao vivo com orquestra

Deep Purple, Scorpions, Kiss, Metallica, Aerosmith, Jethro Tull, Dream Theater, Rage, ELP, Yes e Meat Loaf são alguns nomes do rock internacional que gravaram álbuns ao lado de orquestras. No Brasil, após "Origins" (2010) do Shaman e dos shows de Andre Matos (Shaman, ex-Viper e Angra) com a Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, agora o grupo goiano Heaven's Guardian apresenta "Screams of 1964", uma prévia deu seu ambicioso projeto.
 
Originalmente presente no álbum "D.O.L.L." (2004), "Screams of 1964" agora recebe uma nova roupagem com a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás. "A música é uma alusão aos dias de terror vividos pelo meu pai no Golpe daquele ano. É uma música forte e tradicional. Foi incrível ver o resultado final dela em sua execução com a Sinfônica e todos os seus novos arranjos", declarou o guitarrista Luiz Mauricio.

Veja o Heaven's Guardian e a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás apresentando "Screams of 1964" em https://youtu.be/qVeirETZ4Ro



O grandioso evento, realizado no último mês de junho no Teatro Goiânia, foi inteiramente gravado e originará o primeiro DVD, a ser lançado pela gravadora Megahard em dezembro, de uma banda de heavy metal com orquestra sinfônica gravado no Brasil. No show, produzido pela Top Link Music, do empresário Paulo Baron, estiveram ao lado de Olivia Bayer e Carlos Zema (vocais), Ericsson Marin e Luiz Mauricio (guitarras), Murilo Ramos (baixo), Felipe Rosso (bateria) e Everton Marin (teclados) e da Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás, artistas consagrados como Ricardo Confessori (Angra, Shaman), Edu Ardanuy (Sinistra, ex-Dr. Sin), Marcello Pompeu (Korzus) e Alirio Netto (Queen Extravaganza, Age of Artemis e Khallice).
 
Site relacionado: www.heavensguardian.com.br




The Secret Society: clima soturno em clipe de 'The Architecture of Melancholy'

O trio curitibano The Secret Society, formado por Guto Diaz (vocal e baixo), Fabiano Cavassin (guitarra) e Orlando Custódio (bateria), apresenta o clipe para "The Architecture of Melancholy", primeiro de uma série de três singles lançados pela Red Records e disponíveis em todas as plataformas de streaming. Tratando sobre a morte, a letra traça um paralelo entre o cemitério dos mortos (lápides, túmulos, jazigos) e os edifícios dos vivos, onde as pessoas ficam isoladas e solitárias. O diretor do clipe, Raphael Moraes, retrata a linha tênue entre esses lados, com a atriz Viviane Maria personificando a melancolia e passeando livremente pelos territórios.
 
Veja o clipe, que estreou no canal BIS em novembro, em https://youtu.be/gzlLsu8gRqU



Segundo o vocalista Guto Diaz, a união de elementos de hard rock, pós-punk e metal vêm desde os tempos em que tocavam na banda Primal. "Reforçamos o lado sombrio e soturno, tanto nas letras quanto nas composições", explica o autor da letra, que também traz versos que aludem ao texto final de "Blade Runner - O Caçador de Androides" – "All those moments will be lost in time / Like dust in the Wind") – e o rock industrial alemão do Einstürzende Neubauten – "Collapsing new buildings / Houses made of lies".
 
O The Secret Society, que recentemente fez a abertura para o guitarrista alemão Uli Jon Roth em Curitiba, atualmente trabalha na pré-produção do álbum de estreia. O material, que seguirá explicitando as referências de Killing Joke, Danzig, The Sisters Of Mercy, The Cult, Bauhaus, The Cure, Gun Club e Christian Death, será lançado no primeiro semestre de 2019.
 
Site relacionado: www.thesecretsociety.com.br

Contato para shows: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.





Edu Ardanuy: guitarrista fala sobre tocar com Vinny Appice

O guitarrista Edu Ardanuy (Sinistra, ex-Dr. Sin) falou sobre a experiência de se apresentar ao lado do lendário baterista americano Vinny Appice, que se apresentará no próximo dia 15 de novembro (quinta-feira, feriado) no Manifesto Bar, em São Paulo. "É uma honra poder participar dessa turnê com Vinny Appice. O Black Sabbath inventou o heavy metal e os álbuns com Ronnie James Dio são os meus preferidos", declarou. "E Vinny Appice como batera, acho perfeito! Ele toca super pesado e preciso, o batera que toda banda de heavy metal pediu a Deus. E esse estilo é, basicamente, a referência da minha nova banda, Sinistra", completou.
 
A banda de apoio de Vinny Appice, além de Edu Ardany, contará com Nando Fernandes (vocal, Sinistra, ex-Hangar e Cavalo Vapor) e Fernando Giovannetti (baixo, Armored Dawn, ex-Karma e Aquaria), que apresentarão o clássico "Mob Rules" (1981), do Black Sabbath, na íntegra. Além disso, o repertório também contará com outros grandes clássicos do Black Sabbath e Dio.
 
Além de Dio, Black Sabbath e Heaven & Hell, Vinny Appice gravou, entre outros, com Rick Derringer, Axis, World War III, Kill Devil Hill, 3 Legged Dog, Resurrection Kings e Last in Line. Também realiza workshops, clínicas de bateria, e é autor do livro/método "Rock Steady" e do DVD "Hard Rock Drumming Techniques". "Gosto de tocar com agressividade. Prefiro estar à frente e tentar o limite a ficar em coisas mais seguras. Curto colocar coisas que realmente sinto, incluir apenas aquilo que sai do coração na hora de tocar. Então, a força vem daí", concluiu o baterista.

Os ingressos para o evento, que também dão direito a um 'Meet and Greet', estão disponíveis em https://ticketbrasil.com.br/show/6449-vinnyappice-saopaulo-sp/ingressos/
 
Vinny Appice em São Paulo:
Data: 15 de novembro (quinta-feira, feriado)
Horário: 18h
Local: Manifesto Bar
Endereço: Rua Iguatemi, 36, no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo/SP
Ingressos: R$ 120 (com 'meet & greet' incluso)
Venda online na Ticket Brasil: https://is.gd/4PuOaF
Fone: (11) 3168-9595 | WhatsApp (11) 94747-5883
Cartões: Visa, Mastercard, Elo, American Express e Dinners
Débito: Visa Electron, Maestro, Rede Shop
Censura: 16 anos
Acesso a deficientes / ar condicionado
Wi-fi: a casa possui acesso a internet sem fio
Serviço de Vallet: R$20,00
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Mais informações:
www.manifestobar.com.br


 
Informação para a IMPRENSA - CREDENCIAMENTO VINNY APPICE:
Para requisitar credenciamento para a cobertura do show, favor enviar nome do veículo e dos profissionais (fotógrafo e repórter), RG, e-mail e telefone para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 

 

Manifesto Bar recebe suecos do Air Raid em novembro

Air Raid, um dos nomes da cena que vem renovando o heavy metal tradicional e ficou conhecida como NWOTHM, estará pela primeira vez no Brasil. O show em São Paulo ocorre no dia 18 de novembro (domingo), a partir das 18h, no Manifesto Bar.
 
Criado em 2009 pelos guitarristas Andreas Johansson e Johan Karlsson, o grupo sueco fez sua estreia com o EP "Danger Ahead" (2012), mas começou a atrair a atenção dos fãs de heavy metal tradicional com o álbum "Night of the Axe", que os levou a tocar no festival alemão "Keep It True" (2013). Na sequência, a banda passou por uma mudança com a entrada do vocalista Arthur W Andersson, que realizou turnês pela Europa e Japão, e estreou no álbum "Point of Impact" (2014). Tudo caminhava bem, mas novamente os suecos foram obrigados a trocar de vocalista.
 
Com Fredrik Werner no posto de frontman, o grupo, completado atualmente por Andreas Johansson e Magnus Mil (guitarras), Robin Utbult (baixo) e Vidar Mårtensson (bateria), vem promovendo o terceiro álbum, "Across the Line", lançado no Brasil pela Kill Again Records. Além de shows na Europa e Japão, agora é a vez de sentir o poder de fogo dos suecos em São Paulo. No repertório, músicas como "Hold the Flame", "Midnight Burner", "Aiming for the Sky", "A Blade in the Dark", "Night of the Axe" e "Hell and Back".
 
Serviço – Air Raid em São Paulo:
Data: 18 de novembro (domingo)
Horário: 18h
Local: Manifesto Bar
Endereço: Rua Iguatemi, 36, Itaim Bibi - São Paulo/SP
Ingresso: R$ 40 (pista promocional antecipado) + 1kg de alimento, à venda online pela Ticket Brasil em https://is.gd/ErUkkb
Contato: (11) 2574-5256
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Site: www.manifestobar.com.br

Veja o clipe de "Hold the Flame" em https://is.gd/QWsfSb



Informação para a IMPRENSA - CREDENCIAMENTO AIR RAID:
Para requisitar credenciamento para a cobertura do show da banda sueca Air Raid, favor enviar nome do veículo e dos profissionais (fotógrafo e repórter), RG, e-mail e telefone para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Visit fbetting.co.uk Betfair Review