Brasil derrota o Paraguai e mantém o bom momento na Copa América

A Seleção Brasileira Adulta Feminina derrotou o Paraguai, nesta quarta-feira (25 de setembro), por 101 a 59 (50 a 33 no primeiro tempo), em jogo válido pela quarta rodada da fase inicial da FIBA Women's AmeriCup 2019 (Copa América), disputado no Coliseu Roberto Clemente, na cidade de San Juan, Porto Rico. Com este resultado, a equipe comandada pelo técnico José Neto chegou aos seis pontos, decorrentes de três resultados positivos, se mantendo na ponta do Grupo B e garantindo vaga na semifinal.

O selecionado nacional iniciou a partida muito bem, marcando forte e conseguindo bom rendimento nos lances ofensivos, principalmente nos arremessos de longa distância e nas bolas trabalhada no garrafão, contudo, na parte final deste primeiro quarto o Brasil se desconcentrou e permitiu que o Paraguai equilibrasse as ações (22 a 20). No segundo, a Seleção Brasileira voltou ao seu ritmo normal, com defesa agressiva e bom rendimento no ataque, mantendo-se sempre focada; com isso, a vantagem voltou a crescer (28 a 13).

No terceiro quarto, o ritmo foi mais baixo e o equilíbrio predominou, com a equipe paraguaia ficando ligeiramente na frente (19 a 20). Já no período final, o Brasil foi soberano, conseguindo excelente aproveitamento ofensivo e marcando agressivamente, para elevar bem a diferença e chegar ao resultado positivo sem sobressaltos (32 a 06).

“Entramos em quadra cientes que este seria um jogo importante e que teríamos que jogar bem, pois valia a confirmação da nossa vaga na semifinal. Fizemos uma boa partida, vivemos momentos bons e ruins ao longo da partida, mas conseguimos equilibrar isso e finalizamos bem o jogo”, comentou a pivô Clarissa dos Santos.

Jogaram pela Seleção Brasileira: 03. Isabela Ramona (14 pontos, 05 rebotes, 02 assistências, 02 bolas recuperadas e 01 bloqueio), 05. Rapha Monteiro (06 pontos, 04 rebotes e 02 assistências), 07. Patty Teixeira (10 pontos, 01 rebote, 01 assistência e 01 bola recuperada), 08. Tainá Paixão (04 pontos, 01 rebote, 01 assistência e 02 bolas recuperadas), 10. Tati Pacheco (15 pontos, 04 rebotes, 01 assistência e 01 bola recuperada), 11. Clarissa dos Santos (09 pontos, 06 rebotes, 03 assistências e 01 bola recuperada), 12. Damiris Dantas (22 pontos, 07 rebotes, 03 assistências e 03 bolas recuperadas), 14. Erika de Souza (05 pontos, 05 rebotes, 03 assistências, 01 bola recuperada e 02 bloqueios), 18. Débora da Costa, 23. Alana Gonçalo (12 pontos, 05 rebotes, 06 assistências e 02 bolas recuperadas) 31. Nádia Colhado e 97. Mariana Moura (04 pontos, 04 rebotes e 02 assistências).

Comissão Técnica: Adriana Aparecida dos Santos Lopez (gerente técnica), Ricardo Brito de Carvalho (administrador), José Alves dos Santos Neto (técnico), Virgil Marc Michel Lopez e João Almeida Camargo Neto (assistentes técnicos), Diego Maroja Falcão (preparador físico), Paulo Roberto de Queiroz Szeles (médico), Isabel Cristina Castro Rosa e Jordana Reis da Silva (fisioterapeutas).

A Seleção Brasileira fecha a sua participação na fase inicial da FIBA Women's AmeriCup 2019 enfrentando os Estados Unidos, nesta quinta-feira (26 de setembro), às 16h (de Brasília), no Coliseu Roberto Clemente, na cidade de San Juan, Porto Rico. O duelo, que terá transmissão ao vivo pelos canais SporTV, vai definir o líder do Grupo B.

“A nossa ideia é fazer um ótimo jogo também para irmos a semifinal bem fortes e concentradas”, completou Clarissa dos Santos.

O Brasil integra o Grupo B na primeira fase, ao lado da Argentina, Paraguai, Colômbia e dos Estados Unidos. Já o Grupo A conta com República Dominicana, Cuba, Canadá, México e Porto Rico. Pelo regulamento, na fase inicial as equipes jogam entre si, dentro de suas respectivas chaves, em turno único, e as duas melhores de cada uma delas avançam à semifinal, que terá estes confrontos: 1º colocado do Grupo A x 2º colocado do Grupo B e 1º colocado do Grupo B x 2º colocado do Grupo A. Os vencedores das semifinais disputam o título.

Os oito primeiros colocados da FIBA Women's AmeriCup 2019 garantem vaga no Torneio Pré-olímpico das Américas, que ocorrerá em novembro.

Brasil joga bem e derrota a Argentina na segunda rodada da Copa América

A Seleção Brasileira derrotou a Argentina, nesta segunda-feira (23 de setembro), por 76 a 49 (27 a 12 no primeiro tempo), em duelo válido pela segunda rodada da fase inicial da FIBA Women's AmeriCup 2019 (Copa América), disputado no Coliseu Roberto Clemente, na cidade de San Juan, Porto Rico. Com este resultado, o selecionado nacional soma quatro pontos, decorrentes de dois resultados positivos, liderando o Grupo B.

O quarto inicial foi marcado pela forte defesa brasileira, que não deixou o ataque argentino fluir, além disso, a equipe comandada pelo técnico José Neto foi muito bem nos rebotes, fato importante, visto que o poderio ofensivo não foi tão alto (13 a 08). No segundo, a defesa do selecionado nacional foi ainda mais agressiva e ditou o ritmo do jogo, pois reduziu bastante o volume ofensivo argentino; o ataque foi melhor e fez o Brasil aumentar a vantagem (14 a 04).

Na volta do intervalo, o quinteto argentino apresentou melhora, mas a Seleção Brasileira também cresceu, especialmente nos arremessos de média e longa distância, fazendo a diferença crescer mais um pouco (26 a 22). No período final, o Brasil manteve a ‘pegada’ e o foco, garantindo o segundo resultado positivo na competição, sem sobressaltos (23 a 15).

Na visão da armadora Tainá Paixão, o Brasil atuou focado durante os quarenta minutos. “Entramos firmes, sabíamos que seria um jogo duro, como sempre acontece quando enfrentamos a Argentina, atuamos bem concentradas, aplicando uma defesa muito forte, prova disso é que elas fizeram apenas quatro pontos no segundo quarto, o que é difícil de acontecer contra este adversário que tem um poder ofensivo grande. No ataque a nossa união prevaleceu, o jogo interior funcionou muito e soubemos jogar com as pivôs; quando elas marcaram esta bola, modificamos e atuamos mais com as jogadoras de fora, fazendo a bola rodar na mão de todas as jogadoras e isso sempre funciona bem”, comentou.

“Quando tudo funciona, o resultado vem, mas ainda assim foi uma surpresa boa, pois conseguimos fazer a diferença crescer, acredito que foi o jogo que o nosso time ganhou com a distância mais folgada contra a Argentina. Estamos felizes e empenhadas para o próximo jogo, cientes que dificuldade do campeonato”, acrescentou Tainá.

“Esta foi uma partida muito boa, já que entramos bem focadas, pois sabíamos que a Argentina seria uma adversária bem difícil. O nosso histórico contra elas não era muito bom, mas impusemos o nosso ritmo desde o início, com uma defesa muito forte, pegando vários rebotes e puxando os contra-ataques, fato este que nos permitiu vencer com o placar um pouco mais elástico. Seguimos focadas, não viemos aqui só para derrotar a Argentina, o nosso objetivo de chegar o mais longe possível permanece”, completou a lateral Isabela Ramona.

Jogaram pela Seleção Brasileira: 03. Isabela Ramona (02 pontos, 02 rebotes, 01 assistência e 01 bloqueio), 05. Rapha Monteiro (04 pontos, 04 rebotes e 01 assistência), 07. Patty Teixeira (15 pontos, 01 rebote e 01 bola recuperada), 08. Tainá Paixão (06 pontos, 01 rebote, 02 assistências e 01 bloqueio), 10. Tati Pacheco (04 pontos, 02 rebotes e 01 assistência), 11. Clarissa dos Santos (13 pontos, 16 rebotes, 02 assistências, 03 bolas recuperadas e 01 bloqueio – double-double), 12. Damiris Dantas (10 pontos e 02 rebotes), 14. Erika de Souza (06 pontos, 09 rebotes, 03 assistências e 01 bloqueio), 18. Débora da Costa (06 pontos, 02 rebotes e 04 assistências), 23. Alana Gonçalo (06 pontos e 02 rebotes). 31. Nádia Colhado e 97. Mariana Moura (04 pontos, 03 rebotes, 01 assistências e 01 bloqueio).

Comissão Técnica: Adriana Aparecida dos Santos Lopez (gerente técnica), Ricardo Brito de Carvalho (administrador), José Alves dos Santos Neto (técnico), Virgil Marc Michel Lopez e João Almeida Camargo Neto (assistentes técnicos), Diego Maroja Falcão (preparador físico), Paulo Roberto de Queiroz Szeles (médico), Isabel Cristina Castro Rosa e Jordana Reis da Silva (fisioterapeutas).

Nesta terça-feira (24 de setembro), o Brasil ficará de folga. O próximo compromisso será na quarta-feira (25 de setembro), às 16h (de Brasília), contra o Paraguai, no Coliseu Roberto Clemente, em San Juan, Porto Rico, com transmissão ao vivo pelos canais SporTV.

Nesta primeira fase, o Brasil aparece no Grupo B, ao lado da Argentina, Paraguai, Colômbia e dos Estados Unidos. Já o Grupo A conta com República Dominicana, Cuba, Canadá, México e Porto Rico. Pelo regulamento, na fase inicial as equipes jogam entre si, dentro de suas respectivas chaves, em turno único, e as duas melhores nações de cada uma delas avançam à semifinal, que terá estes confrontos: 1º colocado do Grupo A x 2º colocado do Grupo B e 1º colocado do Grupo B x 2º colocado do Grupo A. Os vencedores das semifinais disputam o título.

Os oito primeiros colocados da FIBA Women's AmeriCup 2019 garantem vaga no Torneio Pré-olímpico das Américas, que ocorrerá em novembro.

Brasil derrota a Colômbia na estreia da Copa América

A Seleção Brasileira Adulta Feminina derrotou a Colômbia, neste domingo (22 de setembro), por 67 a 61 (28 a 28 no primeiro tempo), em jogo válido pela primeira rodada da FIBA Women's AmeriCup 2019 (Copa América), disputado no Coliseu Roberto Clemente, na cidade de San Juan, Porto Rico.

A partida foi marcada pelo equilíbrio, com as duas equipes lutando muito pela vitória. Com esse panorama, aliado ao fato de ser uma estreia, o nervosismo esteve presente, atrapalhando o desempenho das duas nações. O selecionado nacional, no entanto, cresceu de produção no momento certo e conseguiu desgarrar nos minutos finais para garantir o primeiro resultado positivo, jogando com muita garra e determinação – 15 a 18 (primeiro), 13 a 10 (segundo), 19 a 21 (terceiro) e 20 a 12 (quarto).

“Este foi um jogo de estreia e estamos cientes das dificuldades que encontraremos neste campeonato, pois cada jogo tem a sua importância. Neste primeiro encontramos algumas dificuldades, que não conseguimos responder de imediato, mas nos mantivemos unidas para poder encontrar a melhor solução e sair com o resultado positivo; foi importante vencer, mas temos que saber sempre, o porquê estamos vencendo ou perdendo, temos consciência disso e a ideia é seguir fazendo, da melhor maneira possível, o que comissão técnica nos pede”, comentou a pivô Clarissa dos Santos.

“A ansiedade nos atrapalhou um pouquinho, visto que não conseguimos fazer a defesa que deveríamos, dentro do que foi treinado, mas saímos com o resultado positivo, demonstrando uma importante recuperação no último quarto, já que passamos boa parte do jogo atrás. No final, crescemos de produção e vencemos na estreia, o que foi muito importante”, complementou a lateral Tati Pacheco.

Jogaram pela Seleção Brasileira: 03. Isabela Ramona (01 ponto e 01 bola recuperada), 05. Rapha Monteiro (01 rebote, 01 assistência e 01 bola recuperada), 07. Patty Teixeira (12 pontos, 02 assistências e 02 bolas recuperadas), 08. Tainá Paixão (08 pontos, 01 rebote, 04 assistências e 01 bola recuperada), 10. Tati Pacheco (03 pontos), 11. Clarissa dos Santos (14 pontos, 06 rebotes, 01 assistência e 01 bola recuperada), 12. Damiris Dantas (12 pontos, 09 rebotes, 01 assistência, 01 bola recuperada e 01 bloqueio), 14. Erika de Souza (11 pontos, 10 rebotes, 02 assistências e 01 bola recuperada), 18. Débora da Costa (02 pontos, 01 rebote, 05 assistências, 01 bola recuperada e 01 bloqueio), 23. Alana Gonçalo (01 bola recuperada). 31. Nádia Colhado (04 pontos e 09 rebotes) e 97. Mariana Moura.

Comissão Técnica: Adriana Aparecida dos Santos Lopez (gerente técnica), Ricardo Brito de Carvalho (administrador), José Alves dos Santos Neto (técnico), Virgil Marc Michel Lopez e João Almeida Camargo Neto (assistentes técnicos), Diego Maroja Falcão (preparador físico), Paulo Roberto de Queiroz Szeles (médico), Isabel Cristina Castro Rosa e Jordana Reis da Silva (fisioterapeutas).

O segundo compromisso do Brasil na fase inicial da FIBA Women's AmeriCup 2019 (Copa América) será contra a Argentina, já nesta segunda-feira (22 de setembro), às 21h (de Brasília), no Coliseu Roberto Clemente, em San Juan, Porto Rico. O clássico sul-americano terá transmissão ao vivo pelos canais SporTV.

“Temos que entrar em quadra sabendo que é um novo jogo, firme, concentradas e conscientes, pois vai ser mais uma partida dura ao longo dos quarenta minutos. Temos que jogar sempre unidas, com muito empenho e dedicação”, relatou Clarissa.

A Seleção Brasileira, na primeira fase, aparece no Grupo B, ao lado da Argentina, Paraguai, Colômbia e dos Estados Unidos. Já o Grupo A conta com República Dominicana, Cuba, Canadá, México e Porto Rico. Pelo regulamento, na fase inicial as equipes jogam entre si, dentro de suas respectivas chaves, em turno único, e as duas melhores nações de cada uma delas avançam à semifinal, que terá estes confrontos: 1º colocado do Grupo A x 2º colocado do Grupo B e 1º colocado do Grupo B x 2º colocado do Grupo A. Os vencedores das semifinais disputam o título.

Os oito primeiros colocados da FIBA Women's AmeriCup 2019 garantem vaga no Torneio Pré-olímpico das Américas, que ocorrerá em novembro.

Seleção Brasileira Feminina enfrenta a Colômbia na estreia da Copa América

A Seleção Brasileira Feminina estreia na FIBA Women's AmeriCup 2019 (Copa América), neste domingo (22 de setembro), às 18h30 (de Brasília), enfrentando a Colômbia, no Coliseu Roberto Clemente, em San Juan, Porto Rico. A partida terá transmissão ao vivo pelos canais SporTV.

O técnico Jose Neto sabe que estreia é sempre um jogo difícil. “Tivemos um período de treinamento muito bom, em que todas as jogadoras evoluíram em relação ao início dos trabalhos para os Jogos Pan-americanos. Vamos enfrentar na primeira partida da AmeriCup a Colômbia, que é uma equipe que vem evoluindo muito e que sempre teve o físico como seu ponto forte. Além disso, estão jogando de uma forma bem organizada. Toda estreia tem sua dificuldade, mas estamos preparados para superar esta ansiedade, executar o que temos treinado e dar o primeiro passo na competição”, comentou.

“Vamos enfrentar uma equipe forte e rápida, que conta com jogadoras altas; espero, nada menos, que um jogo muito duro contra a Colômbia. Estou um pouco ansiosa para a esta estreia, mas acredito que que conseguiremos colocar em prática tudo o que técnico Jose Neto pediu ao logo dos treinamentos; espero o melhor, ou seja, a vitória”, acrescentou a armadora Alana Gonçalo.

“Já conhecemos o time da Colômbia e, por isso, já sabemos como iremos jogar. É um adversário bom para a estreia, pois queremos iniciar bem, conquistando o resultado positivo”, completou a lateral Rapha Monteiro.

A Seleção Brasileira, na primeira fase, aparece no Grupo B, ao lado da Argentina, Paraguai, Colômbia e dos Estados Unidos. Na sequência, a equipe comandada pelo técnico José Neto tem esses compromissos: Brasil x Argentina (23 de setembro – segunda-feira), Brasil x Paraguai (25 de setembro – quarta-feira) e Brasil x Estados Unidos (26 de setembro – quinta-feira).

Já o Grupo A conta com República Dominicana, Cuba, Canadá, México e Porto Rico. Pelo regulamento, na fase inicial as equipes jogam entre si, dentro de suas respectivas chaves, em turno único, e as duas melhores nações de cada uma delas avançam à semifinal, que terá estes confrontos: 1º colocado do Grupo A x 2º colocado do Grupo B e 1º colocado do Grupo B x 2º colocado do Grupo A. Os vencedores das semifinais disputam o título.

Os oito primeiros colocados da FIBA Women's AmeriCup 2019 garantem vaga no Torneio Pré-olímpico das Américas, que ocorrerá em novembro.

Seleção Brasileira: 03. Isabela Ramona, 05. Rapha Monteiro, 07. Patty Teixeira, 08. Tainá Paixão, 10. Tati Pacheco, 11. Clarissa dos Santos, 12. Damiris Dantas, 14. Erika de Souza, 18. Débora da Costa, 23. Alana Gonçalo. 31. Nádia Colhado e 97. Mariana Moura.

Comissão Técnica: Adriana Aparecida dos Santos Lopez (gerente técnica), Ricardo Brito de Carvalho (administrador), José Alves dos Santos Neto (técnico), Virgil Marc Michel Lopez e João Almeida Camargo Neto (assistentes técnicos), Diego Maroja Falcão (preparador físico), Paulo Roberto de Queiroz Szeles (médico), Isabel Cristina Castro Rosa e Jordana Reis da Silva (fisioterapeutas).

Matheus Leoni viajou para se apresentar ao Club Baloncesto Gran Canaria, da Espanha

O jovem armador Matheus Leoni, de 18 anos (23 de janeiro de 2003), seguiu viagem, nesta sexta-feira (20 de setembro), com destino a Las Palmas De Gran Canaria, na Espanha, para se apresentar a seu novo clube, o Club Baloncesto Gran Canaria. O brasileiro, que viajou animado e confiante, vai iniciar a pré-temporada e treinar ao lado dos novos companheiros.

“As minhas expectativas são muito boas e as melhores possíveis, pois a Espanha é um grande centro do basquete mundial, atual campeã da Copa do Mundo, e ir para lá vai representar um avanço muito grande na minha carreira. Em janeiro deste ano, eu passei uma semana no Club Baloncesto Gran Canaria e pude conhecer a estrutura, a equipe e alguns companheiros”, explicou Matheus.

O Campeonato Espanhol Sub-18 está previsto para começar na primeira semana de outubro, contudo, a equipe disputará dois torneios preparatórios antes. “Estou viajando bem preparado e creio que me adaptarei muito rápido, pois a cidade é muito boa e o que é bom, nos acostumamos rapidamente. Estou indo para um grande clube, que no adulto disputa a Liga ACB e a EuroCup e tem um trabalho forte de formação”, comentou Leoni.

E Matheus iniciou a prática da modalidade em Belém (PA), na Assembleia Paraense, posteriormente, se transferiu para o Paysandu SC, também de sua cidade natal, conquistando vários títulos e ganhando a primeira oportunidade na Seleção Brasileira de base. Depois disso, o armador foi contratado pela SE Palmeiras, de São Paulo (SP), e seguiu brilhando, o que rendeu conquistas e novas convocações aos selecionados nacionais de base.

Pela Seleção Brasileira, o paraense foi bicampeão Sul-americano (Sub-14 e Sub-15) e quinto colocado na Copa América (Sub-16).

“Quero agradecer aos clubes que atuei, pois foi por conta deles que consegui crescer e lutar pelos meus objetivos; tive também a oportunidade de jogar na Seleção Brasileira Sub-14, Sub-15 e Sub-16 e quero continuar sendo chamado para as demais de base, escalonando até chegar ao selecionado adulto. A ida ao basquete espanhol vai representar um grande avanço nesse sentido para que eu possa evoluir cada vez mais o meu jogo, visando ter mais oportunidades de vestir a camisa da Seleção Brasileira, que é o ponto alto da carreira de qualquer jogador”, finalizou Matheus Leoni.

São Paulo DC tem dois jogos duros na fase inicial do FIBA World Tour Los Angeles

O São Paulo DC, um dos principais nomes do Basquete 3x3 brasileiro e sul-americano, tem dois compromissos duríssimos na fase inicial do FIBA World Tour Los Angeles, que acontece nesta sexta-feira (20 de setembro), em Los Angeles, nos Estados Unidos. A equipe formada por André Ferros, Jefferson Socas, Leonardo Branquinho e Luiz Felipe Soriani encara o esloveno Piran, às 21h (de Brasília), e o sérvio Zamun, às 23h30 (de Brasília).

“Tivemos uma evolução nos últimos campeonatos, porém não alcançamos o resultado que queríamos. Esperamos nesse de Los Angeles conseguir chegar aos nossos objetivos, além de fazer boas apresentações, como ocorreu nos últimos campeonatos”, comentou Leonardo Branquinho.

“Mais uma disputa difícil, contra os principais nomes do Basquete 3x3 no cenário mundial, que estamos conseguindo enfrentar em igualdade de condições, graças a evolução e ao momento favorável que estamos passando, por isso, esperamos fazer bons jogos e avançar. Aproveito para agradecer a Predator Hookah, empresa que surgiu agora como novo apoio à modalidade, e que nos ajudou no custeio desta viagem a Los Angeles”, completou Gustavo Bracco, manager do São Paulo DC.

Na primeira fase, a equipe paulista aparece no Grupo C, ao lado do Piran (Eslovênia) e do Zemun (Sérvia). De acordo com o regulamento, os dois melhores times do grupo avançam as quartas-de-final.

O São Paulo DC3x3, equipe filiada à Federação Paulista de Basketball (FPB), é apoiado pelo projeto Drible Certo no Mundo, aprovado junto a Lei de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Esportes do Governo do Estado de São Paulo. Projeto patrocinado pela Havan e Decathlon Brasil. Apoios: Naturiza, NAR – Núcleo de Alto Rendimento, Uniformes Overtime, Meias Elite, Associação de Pessoal da Caixa Econômica Federal – APCEF e Predator Hookah. Realização: B16 Incentivo e Instituto Futuros Craques.

São Paulo DC embarca para disputar o FIBA World Tour Los Angeles

O São Paulo DC embarcou, nesta terça-feira (17 de setembro), com destino a Los Angeles (EUA), para disputar o FIBA World Tour Los Angeles, que será jogado nos dias 20 e 21 de setembro (sexta-feira e sábado). A equipe brasileira foi convidada pela Federação Internacional de Basketball (FIBA), que reconheceu o seu momento favorável.

Para o atleta André Ferros, a expectativa é manter o momento favorável da equipe., realizado uma grande campanha neste World Tour. “Foi muito bom, pois saímos do World Tour Montreal com um gostinho de que poderíamos ter chegado mais longe e esse convite foi ótimo para tirar essa sensação e mostrar o nosso trabalho”, comentou.

“Nós estamos vindo de uma evolução muito boa, de ter feitos bons jogos contra grandes equipes internacionais. O World Tour será mais um grande desafio, mas acho que encontramos um padrão de jogo bom e Los Angeles pode ser o torneio que mude nossa história”, complementou o atleta Jefferson Socas.

Além de Ferros e Socas, o São Paulo DC terá Luiz Felipe Soriani e Leonardo Branquinho em ação no FIBA World Tour Los Angeles.

Na primeira fase, o São Paulo DC aparece no Grupo C, ao lado do Piran (Eslovênia) e do Zemun (Sérvia). Os jogos da primeira fase acontecem no sábado (20 de setembro), contra o Piran (21h de Brasília) e Zemun (23h30 de Brasília). De acordo com o regulamento, os dois melhores times do grupo avançam as quartas-de-final.

O São Paulo DC3x3, equipe filiada à Federação Paulista de Basketball (FPB), é apoiado pelo projeto Drible Certo no Mundo, aprovado junto a Lei de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Esportes do Governo do Estado de São Paulo. Projeto patrocinado pela Havan e Decathlon Brasil. Apoios: Naturiza, NAR – Núcleo de Alto Rendimento, Uniformes Overtime, Meias Elite e Associação de Pessoal da Caixa Econômica Federal – APCEF. Realização: B16 Incentivo e Instituto Futuros Craques.

Copa Brasil Sul Masculina será disputada em Brusque

A Copa Brasil Sul Adulta Masculina – 2019 será realizada de 18 a 21 de setembro, na Arena Multiuoso, em Brusque (SC), contando com a participação de seis equipes: o anfitrião AD Brusque/FME/Aradefe, APAB Blumenau e Unisociesc/Trimania/JAV/Joinville, de Santa Catarina; ARDM Maringá, Londrina/Unicesumar/FEL e Campo Mourão Basquete, do Paraná.

A primeira rodada acontece nesta quarta-feira (18 de setembro), com dois jogos: Unisociesc/Trimania/JAV/Joinville x ARDM Maringá, às 19h (de Brasília), e APAB Blumenau x AD Brusque/FME/Aradefe, às 20h45 (de Brasília).

“É um grupo recém-formado e com muitos jogadores jovens, de pouca experiência em competições deste nível. A exceção do André Bambu e do Diego Dias, nossos atletas nunca foram protagonistas desta equipe. Outro fator que atrapalhou nesta breve reformulação foi a saída do Alexey Patrício para o Minas. Acreditamos, desde a estreia contra o Maringá, poder fazer uma boa campanha, mas esperamos que a competição sirva como mais uma etapa na reformulação do projeto do Basquete Joinville. Se o resultado positivo vier será ótimo, entretanto, temos os pés no chão e sabemos nosso limite”, analisou Kelvin Nunes, técnico do Unisociesc/Trimania/JAV/Joinville.

“Nós temos planejamento diferenciado sobre esse tipo de competição, o intuito é tirar proveito de uma disputa mais forte para ter uma condição de igualdade dentro do nosso campeonato estadual. Como temos a participação dos recursos da Prefeitura de Maringá, o nosso objetivo maior é disputar bem os Jogos Abertos do nosso estado; a Copa Brasil Sul e o Campeonato Estadual nos ajudam a manter a equipe competitiva e evoluindo”, Jamison Silva, técnico da ARDM Maringá.

“Competição que vamos estrear contra o Brusque, no atual clássico de Santa Catarina; enfrentamos este adversário duas vezes neste ano e vencemos nas duas oportunidades. E a nossa expectativa é que continue assim”, comentou Cristian Hare, técnico da APAB Blumenau.

“Jogo difícil, pegamos uma chave com Blumenau e Campo Mourão, mas acho que estamos bem preparados. É uma competição importante, que conta com equipes fortes e teremos que minimizar os nossos erros se quisermos ser campeões”, completou Alexandre Barros da Rocha, técnico da AD Brusque/FME/Aradefe.

De acordo com o regulamento, na fase inicial as equipes jogam entre si, dentro dos seus respectivos grupos, em turno único. Os dois líderes, um de caga chave, decidem o título, enquanto os segundos colocados, também um de cada grupo, definem o terceiro e quarto lugares.

Na fase de classificação, a Chave A conta com APAB Blumenau (SC), Campo Mourão Basquete (PR) e AD Brusque/FME/Aradefe (SC). Já a Chave B: ARDM Maringá (PR), Londrina/Unicesumar/FEL (PR) e Unisociesc/Trimania/JAV/Joinville (SC).

Demais jogos

19 de setembro (quinta-feira)
19h: ARDM Maringá x Londrina/Unicesumar/FEL
20h45: AD Brusque/FME/Aradefe x Campo Mourão Basquete

20 de setembro (seta-feira)
19h: Londrina/Unicesumar/FEL x Unisociesc/Trimania/JAV/Joinville
20h45: Campo Mourão Basquete x APAB Blumenau

21 de setembro (sábado)
17h: 2º colocado do Grupo A x 2º colocado do Grupo B
19h45: 1º colocado do Grupo A x 1º colocado do Grupo B

A realização é da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), com patrocínio da Federação Catarinense de Basketball (FCB) e da Trimania; apoio da Prefeitura Municipal de Brusque e Fundação Municipal de Esportes de Brusque.

XI de Agosto/AABT/Tatuí apresenta equipe adulta masculina de basquete

Nasceu o XI de Agosto/AABT/Tatuí. A equipe de basquete adulta masculina que vai representar a cidade de Tatuí, inicialmente, no cenário regional, para depois alçar ao estadual e nacional, foi lançada oficialmente, na tarde de sexta-feira (13 de setembro), na Sala de Reunião do Paço Municipal, contando com a ilustre presença da prefeita Maria José Gonzaga.

“A cidade de Tatuí já foi referência em outras modalidades esportivas e agora chegou a vez do basquete”, comentou a digníssima prefeita Maria José, que demostrou visão e coragem ao apoiar o esporte de alto rendimento como forma de exemplo as crianças e aos jovens de Tatuí.

Outros nomes importantes compareceram para abrilhantar o evento: Antônio Marcos Abreu, presidente da Câmara Municipal; Cassiano Sinisgalli, secretário municipal do Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude; Christian Pereira de Camargo, chefe de gabinete do Executivo; Evandro Mantegazze, presidente da Associação Atlética Onze de Agosto; professor Miguel Lopes Cardoso Junior e Hamilton Silva, presidente e vice-presidente, respectivamente, da Associação de Amigos do Basquete de Tatuí; Frederico Batalha, representando a Confederação Brasileira de Basketball (CBB); Anderson Zara, presidente da Liga Desportiva Paulista (LDP); entro outros.

“Estamos trabalhando com basquete há algum tempo, na base, que funciona como um projeto social, já que resgatamos muita gente, contudo, queríamos dar esse passo além, temos ciência que o espelho, servindo como referência para a garotada, é importantíssimo para as nossas equipes de base”, acrescentou Miguel Lopes.

“De início, me assustei, já que é um projeto audacioso; que os atletas sejam bem-vindos e esperamos que permaneçam por muitos anos. Se Deus quiser, muito em breve, disputaremos a série principal do basquete nacional. “É apenas o início, mas estamos pensando grande”, comentou Cassiano Sinisgalli.

A equipe foi representada pelo técnico Júlio Malfi, pelo assistente Filipe Ariel, demais integrantes da comissão técnica e pelos atletas.

“Estou muito feliz e ciente da imensa responsabilidade que teremos pela frente com a formação dessa equipe adulta de basquete, que servirá como um espelho para os mais jovens da cidade e região. Quero agradecer a confiança de todos os envolvidos com a equipe, salientando que vamos trabalhar sempre com muito afinco e jogar com muita garra e determinação para representar a cidade de Tatuí sempre com dignidade; agradeço também a digníssima prefeita, Maria José, por dar esse passo importante, acreditando no esporte como agente modificador”, comentou o experiente treinador.

Para fechar com chave de ouro o dia histórico, o XI de Agosto/AABT/Tatuí enfrentou amistosamente o SC Corinthians Paulista, representado pela sua equipe que vai disputar a Liga de Desenvolvimento, e venceu por 75 a 61 (40 a 24 no primeiro tempo). Os atletas mais efetivos da parida foram Nicolas Ferraz, 22 pontos, e Elivelton Soares, 20 pontos, pelo time da casa; Bruno Mangueira, 13 pontos, e Pedro Henrique Rodrigues, 12 pontos, em favor do visitante.

Jogaram pelo representante de Tatuí: 0. Leonardo Ferreira, 05. Lucas Bogo, 07. Neemias Jesus, 09. Felipe Taddei, 10. Douglas Brito, 11. Gabriel Souza, 14. Emanuel Lopes, 15. Ramon dos Santos, 19. Willian Drudi, 23. Elivelton Soares, 32. João Bonifácio e 33. Nicolas Ferraz.

“A equipe tem muito a evoluir, fizemos até aqui seis treinamentos e ainda não aprofundamos os trabalhos do sistema de jogo no cinco contra cinco, trabalhamos apenas as movimentações. Mas, para uma primeira apresentação, fiquei extremamente satisfeito, pois o quer foi solicitado aos jogadores funcionou satisfatoriamente; agora é seguir trabalhando e fazendo os ajustes necessários para deixar a equipe pronta para disputar o acesso a divisão de elite estadual”, analisou Malfi.

“Queria agradecer a oportunidade que o SC Corinthians Paulista nos deu, que viajou até Tatuí para fazermos este primeiro jogo, apresentando a equipe de Tatuí. Esse é um projeto novo que está começando, conduzido por pessoas apaixonadas pelo basquete; o Filipe Ariel e o Miguel Lopes já realizam um trabalho com a modalidade há mais de 11 anos, vim aqui e conversei com eles, abrindo a possibilidade de formar esta equipe, que agora se tornou uma realidade. Demos o pontapé inicial, é só o começo, mas vamos trabalhar e dar uma sequência para subirmos os degraus gradativamente, almejando coisas maiores para o futuro”, acrescentou o experiente pivô Willian Drudi.

“Nós que estávamos ansiosos para a formação de uma equipe adulta vivenciamos um momento mágico, já que conseguimos trazer jogadores de alto gabarito, que enfrentaram uma equipe, que apesar de jovem, está acostumada com as grandes disputas. Então, para nós da cidade, amantes do basquete e do esporte, foi especial para todos; a equipe do Corinthians Paulista usou toda sua vitalidade e o time de Tatuí conseguiu equilibrar isso na experiência, por isso, foi uma noite muito bonita e gloriosa”, completou Miguel Lopes.

Os parceiros do XI de Agosto/AABT/Tatuí são estes: Prefeitura Municipal de Tatuí, Associação Atlética XI de Agosto, Associação de Amigos do Basquete de Tatuí (AABT), Sport Zone, Concreto e Metálico, Lucemi, Pleno – Grupo Moreno, Vioto e EcoLife.

Santo André obtém vitórias importantes no Sub-14 e Sub-15

O Basketball Santo André/APABA derrotou o São José Desportivo/Atleta Cidadão, neste domingo (15 de setembro), por 62 a 43, mesmo atuando no ginásio Municipal Cidade Jardim, em São José dos Campos (SP), no prosseguimento do returno da fase inicial do Campeonato Estadual Sub-14 Feminino – 2019. A principal pontuadora foi Marcella Prande, da equipe andreense, com 25 pontos anotados.

A técnica Arilza Coraça enalteceu o espírito de luta da equipe andreense. “Vencemos porque todas as nossas jogadoras se entregaram defensivamente em prol da equipe e atuaram de forma coletiva. A Marcella não estava bem e ficou boa parte do jogo no banco; depois, um pouco melhor, ajudou a equipe com ótima pontuação e vencemos a partida”, analisou.

O próximo compromisso do Basketball Santo André/APABA, que cresceu na classificação geral, será contra o Casa do Garoto/F. Comerciários/VSCard/Unimed/Tupã Basquete, no dia 28 de setembro (sábado), às 13h (de Brasília), no ginásio Municipal Laís Elena, em Santo André (SP).

Já a equipe sub-15 do Basketball Santo André/APABA passou pela APAB/Barretos, na sexta-feira (13 de setembro), também atuando no ginásio Municipal Laís Elena, a cidade de Santo André (SP), por 82 a 25, em partida válida pelo returno da fase inicial do Campeonato Estadual da categoria. A jogadora mais efetiva foi Letícia Brandão, do Santo André, com 24 pontos marcados.

“Contamos com um grupo muito forte de jogadoras no sub-15, que são comprometidas e atuam coletivamente, além de aplicar uma defesa muito forte. Apesar de ser uma categoria que não precisa modificar as atletas nos quartos, tenho usado todas as meninas, dividindo, mais ou menos, o mesmo tempo delas de quadra, como reconhecimento dessa dedicação e elas estão correspondendo”, comentou Arilza.

“Desta forma, a nossa defesa acaba sendo muito forte, apresentando também um bom potencial de ataque, prova disso foi a pontuação alta da equipe, mas com os pontos bem divididos entre as nossas jogadoras. Saímos de quadra felizes com essa boa atuação”, completou a técnica da equipe de Santo André.

O Basketball Santo André/APABA, que aparece na segunda colocação na classificação geral (05 vitórias e 01 derrota), volta à quadra no dia 25 de setembro (quarta-feira), às 17h30 (de Brasília), para enfrentar a ADC Bradesco, no ginásio Municipal Laís Elena, em Santo André (SP).

Reconhecido pela FIBA, São Paulo DC disputa o forte World Tour Los Angeles 3x3

Para quem trabalha com amor, afinco, dedicação, competência e seriedade, impreterivelmente, as coisas caminham de forma favorável. Esse é o caso do São Paulo DC, um dos principais nomes do Basquete 3x3 brasileiro e sul-americano, que foi surpreendido positivamente com uma vaga no FIBA World Tour Los Angeles, que será jogado nos dias 20 e 21 de setembro (sexta-feira e sábado), em Los Angeles, Estados Unidos.

Para o manager Gustavo Bracco, essa vaga se deu pelo momento favorável que o São Paulo DC vem atravessando, dentro e fora de quadra. “Foi uma grata surpresa, pois todo esforço do ano valeu a pena e foi reconhecido. Fomos convidados pela FIBA a participar de mais uma etapa do World Tour, dessa vez em Los Angeles. Conseguiremos repetir a equipe que apresentou um grande desempenho em Montreal – Soriani, Socas, Branquinho e Ferros – e vamos atrás de mais um grande objetivo. Os atletas estão eufóricos e motivados para trazer para o Brasil um grande resultado”, comentou.

“Viajaremos nesta terça-feira (17 de setembro), em companhia da equipe Rio Norte Lendas, do Rio de Janeiro, e seremos os únicos representantes da América do Sul nessa difícil competição. A nossa comissão técnica reforçou o planejamento e passou os novos objetivos para a equipe”, complementou Bracco.

Na visão do treinador José Roberto Rodrigues Junior, o Juninho, o São Paulo DC pode chegar longe nesta disputa. “Estou animadíssimo com essa oportunidade que nos foi dada pela Federação Internacional, primeiro, muito feliz pelo reconhecimento do ano, daquilo que a nossa equipe fez, por mais que eu tenha certeza que em alguns campeonatos, especialmente nos World Tours, poderíamos ter alcançado resultados melhores, acredito que a entidade está nos reconhecendo como uma das equipes de alto nível no cenário mundial do Basquete 3x3. E esse era um dos nossos objetivos para este ano; poder disputar esta etapa em Los Angeles será sensacional, pois as melhores equipes do mundo já estão classificadas”, relatou.

“A expectativa é bem alta, já que chegaremos para esta disputa com a equipe jogando o seu melhor basquete, no auge físico também, então, estou bastante ansioso e esperançoso que iremos conseguir fazer uma apresentação muito boa em Los Angeles”, completou Juninho.

O São Paulo DC terá estes jogadores em ação no FIBA World Tour Los Angeles: Luiz Felipe Soriani, Jefferson Socas, Leonardo Branquinho e André Ferros.

Na primeira fase desta competição, a equipe paulista aparece no Grupo C, ao lado do Piran (Eslovênia) e do Zemun (Sérvia). Os jogos da primeira fase acontecem no sábado (20 de setembro): São Paulo DC x Piran (21h) e São Paulo DC x Zemun (23h30). De acordo com o regulamento, os dois melhores times do grupo avançam as quartas-de-final.

O São Paulo DC3x3, equipe filiada à Federação Paulista de Basketball (FPB), é apoiado pelo projeto Drible Certo no Mundo, aprovado junto a Lei de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Esportes do Governo do Estado de São Paulo. Projeto patrocinado pela Havan e Decathlon Brasil. Apoios: Naturiza, NAR – Núcleo de Alto Rendimento, Uniformes Overtime, Meias Elite e Associação de Pessoal da Caixa Econômica Federal – APCEF. Realização: B16 Incentivo e Instituto Futuros Craques.

Seleção Brasileira Feminina encerra a etapa de preparação no Rio de Janeiro

A Seleção Brasileira Adulta Feminina concluiu, neste sábado (14 de setembro), a etapa de treinamentos preparatórios no Rio de Janeiro (RJ), visando à disputa da FIBA Women's AmeriCup 2019 (Copa América). No domingo (15 de setembro), a delegação nacional segue viagem para San Juan, capital de Porto Rico, local da competição.

“Fizemos uma excelente etapa de treinamento, que contribuiu muito para este processo de evolução da Seleção Brasileira Feminina. Pudemos ver algumas jogadoras diferentes da etapa anterior e, assim, irmos agregando novas atletas neste processo. Além de aprimorarmos os conceitos (físico, técnico-tático) já trabalhados para os Jogos Pan-americanos”, relatou o técnico José Neto da Seleção Brasileira.

Em San Juan, o selecionado nacional encerra a preparação, com treinamentos e jogos-treino.

A estreia brasileira na FIBA Women's AmeriCup 2019 acontece no dia 22 de setembro (domingo), contra a Colômbia, às 18h30 (de Brasília), no Coliseu Roberto Clemente. Na sequência, o Brasil tem esses compromissos: Brasil x Argentina (23 de setembro – segunda-feira), Brasil x Paraguai (25 de setembro – quarta-feira) e Brasil x Estados Unidos (26 de setembro – quinta-feira).

A Seleção Brasileira, na primeira fase, aparece no Grupo B, ao lado da Argentina, Paraguai, Colômbia e dos Estados Unidos. Já o Grupo A conta com República Dominicana, Cuba, Canadá, México e Porto Rico.

Pelo regulamento, na fase inicial as equipes jogam entre si, dentro de suas respectivas chaves, em turno único, e as duas melhores nações de cada uma delas avançam à semifinal, que terá estes confrontos: 1º colocado do Grupo A x 2º colocado do Grupo B e 1º colocado do Grupo B x 2º colocado do Grupo A. Os vencedores das semifinais disputam o título.

Os oito primeiros colocados da FIBA Women's AmeriCup 2019 garantem vaga no Torneio Pré-olímpico das Américas, que ocorrerá em novembro.

Seleção Brasileira: Alana Gonçalo da Silva (armadora), Clarissa Cristina dos Santos (ala/pivô), Damiris Dantas do Amaral, Débora Fernandes da Costa (armadora), Erika Cristina de Souza (pivô), Isabela Ramona Lyra Macedo (escolta), Mariana Moura Queiroz Dias, Nádia Gomes Colhado (pivô), Patrícia Teixeira Ribeiro (escolta), Raphaella Monteiro da Silva (lateral), Tainá Mayara da Paixão (escolta) e Tatiane Pacheco Nascimento (lateral).

Comissão Técnica: Adriana Aparecida dos Santos Lopez (gerente técnica), Ricardo Brito de Carvalho (administrador), José Alves dos Santos Neto (técnico), Virgil Marc Michel Lopez e João Almeida Camargo Neto (assistentes técnicos), Diego Maroja Falcão (preparador físico), Paulo Roberto de Queiroz Szeles (médico) e Isabel Cristina Castro Rosa e Jordana Reis da Silva (fisioterapeutas).

Visit fbetting.co.uk Betfair Review