São Paulo DC é premiado como a melhor equipe de Basquete 3x3 paulista de 2018

O São Paulo DC foi eleita a melhor equipe de Basquete 3x3 de 2018, em votação elaborada pela Federação Paulista de Basketball (FPB). E, por conta disso, o manager Gustavo Bracco, representando toda família SPDC, recebeu na noite de segunda-feira (28 de outubro), em São Paulo (SP), o Troféu Laís Elena, que foi entregue aos destaques do basquete paulista no citado ano.

“Fico muito contente em saber que a Federação Paulista reconhece o nosso trabalho, que começou em 2012 e os frutos demoram a ser colhidos, mas tenho certeza de que estamos no caminho certo. Nos consolidamos esse ano como a melhor equipe de Basquete 3x3 do país, tendo vencido os torneios mais importantes do ano, tanto da CBB como da ANB; iniciado também uma nova era também no esporte universitário”, Bracco.

“Gostaria de dividir esse troféu com todos que acreditam e se dedicam imensamente ao projeto. Estou muito satisfeito com o resultado, já preparando para aumentar ainda mais nosso trabalho em 2020, com o lançamento de novas categorias”, complementou Gustavo.

Os resultados, realmente, foram expressivos em 2018: SESC Piracicaba (1º Lugar), Copa SESC Verão 3x3/Liga ANB3x3 (1º Lugar), Sesc Osasco/Liga ANB3x3 (1º Lugar), Jogos Cariocas de Verão (1º Lugar), 1ª Etapa - Circuito Nacional Pró Basquete 3x3 (1º Lugar), CP Etapa 2/São José do Rio Preto (3º Lugar), CP Etapa 5/Santos (1º Lugar), CP Final/Parque da Juventude (2º Lugar), 2ª Copa do Brasil - Etapa 1/Campinas (1º Lugar), ING Berlin Challenger – Berlin/Alemanha (2º Lugar), 2ª Copa do Brasil - Etapa 2/São Paulo (1º Lugar), Streetopia (1º Lugar), 82º Jogos Abertos do Interior/Representando Piracicaba (2º Lugar) e 2ª Copa do Brasil/Final (2º Lugar).

Além disso, o São Paulo DC jogou quatro competições internacionais importantes neste mesmo ano: WT Hyderabad (Índia), WT Mexico City (México), ING Challenger – Berlim (Alemanha) e Raiffensen Bank Challenger – Bucareste (Romênia).

O São Paulo DC3x3, equipe filiada à Federação Paulista de Basketball (FPB), é apoiado pelo projeto Drible Certo no Mundo, aprovado junto a Lei de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Esportes do Governo do Estado de São Paulo. Projeto patrocinado pela Havan e Decathlon Brasil. Apoios: Naturiza, NAR – Núcleo de Alto Rendimento, Uniformes Overtime, Meias Elite, Associação de Pessoal da Caixa Econômica Federal – APCEF e Predator Hookah. Realização: B16 Incentivo e Instituto Futuros Craques.

Arilza Coraça se emociona em receber o Troféu Laís Elena como a melhor técnico do Sub-14 em 2018

A técnica Arilza Coraça recebeu, na noite de segunda-feira (28 de outubro), em São Paulo (SP), o Troféu Laís Elena, por ter sido eleita a Melhor Técnica da categoria Sub-14 Feminina na temporada de 2018, em eleição coordenada pela Federação Paulista de Basketball (FPB).

“Este foi um evento muito interessante, pois promove o encontro de várias gerações, em que os mais jovens convivem com quem fez história no basquete estadual, nacional e internacional. Foi um momento especial para mim, pois foi entregue Troféu Laís Elena”, comentou Arilza Coraça.

“Além disso, reencontrar a Maria Helena, Heleninha, Mortari, Helinho e outros nomes importantes da modalidade foi especial. Fiquei muito emocionada e muito feliz”, complementou Arilza.

Além da treinadora, outros representantes do basquete andreense foram laureados: Ana Paula Oliveira Dias (melhor atleta do Sub-14 da Capital), Jaqueline de Paula (MVP e melhor ala do Paulista Feminino), Alana Gonçalves (atleta revelação do Paulista Feminino) e Bruno Guidorizzi (melhor técnico do Paulista Feminino). Além da homenagem especial a saudosa Laís Elena, que deu nome ao troféu entregue aos destaques de 2018.

Maiara e Maísa realizam juntas o sonho de defender a Seleção Brasileira Sub-17

As irmãs gêmeas, Maiara Pereira Dias e Maísa Pereira Dias, estão juntas, treinando com a Seleção Brasileira Sub-17 Feminina, em Americana (SP), se preparando para disputar o Campeonato Sul-americano da categoria, que será realizado de 04 a 09 de novembro, em Barranquilla, na Colômbia. E estão agradando a comissão técnica.

“Estou impressionado com a qualidade técnica delas, muita força física e entendimento do jogo. Outro aspecto muito importante é a liderança positiva que elas exercem na equipe e, para complementar, a humildade delas é impressionante”, relatou João Camargo Neto, técnico do selecionado nacional.

“As duas tem um potencial, são dedicadas e humildes, trabalham duro todos os dias e entendem muito bem nosso trabalho na Apagebask/Guarulhos, onde pregamos que o mais importante é o conjunto e que o fato de ter humildade e pensar sempre no grupo não tira o brilho e o talento delas. São dois diamantes a serem lapidados todos os dias”, complementou o assistente técnico Dyego Cavalcante, que acompanha as duas desde o começo.

Aos 17 anos de idade, Maiara Pereira Dias e Maísa Pereira Dias, carregam unidas o desejo de fazer um grande Campeonato Sul-americano, lutando chegar ao lugar mais alto do pódio. Além disso, as duas, que iniciaram a prática do basquete aos nove anos, no Apagebask/Guarulhos, estão orgulhosas com a chance de vestir a camisa verde e amarela e representar o País internacionalmente.

“É uma emoção muito grande e a palavra que mais define esse sentimento é gratidão, por todos os obstáculos até aqui, pela minha família, que sempre me incentivou, e pelo meu time, o Apagebask/Guarulhos, que sempre me deu toda a força; por Deus e pela oportunidade que me concederam em acreditar no meu basquete”, comentou Maísa.

“É surreal ver que todos os esforços feitos tiveram um resultado positivo, que é estar aqui. É um sonho virando realidade”, acrescentou Maiara.

“Essa felicidade veio em dobro por poder dividir com a minha irmã gêmea, Maiara, pois sempre jogamos juntas e crescemos juntas, isso me deixa muito feliz por poder ter tido essa oportunidade junto a ela”, relatou Maísa.

“Atuar ao lado da minha irmã sempre foi muito bom e estarmos juntas em uma Seleção Brasileira é uma sensação ainda mais especial. Temos muita sintonia em quadra e nosso espirito de equipe e de muita vibração nos motiva muito, uma a outra. Estou muito feliz e orgulhosa dela, ela está se saindo muito bem aqui”, complementou Maiara, que foi eleita a melhor jogadora do Campeonato Paulista Sub-17, em 2018.

As irmãs relatam que os treinos estão sendo extremamente proveitosos. Segundo Maiara e Maíra isso fará com que a Seleção Brasileira chegue muito bem preparada para buscar os seus objetivos no Campeonato Sul-americano.

“Os treinos estão sendo muito bons, com uma alta intensidade, a comissão técnica está se empenhando cada vez mais para tirar o melhor de nós e cada uma das meninas estão se dedicando bastante. Estou confiante, temos um grupo forte e dando nosso melhor, por isso, acredito que traremos o título”, explicou Maiara.

“Os treinamentos estão muito fortes e intensos, está sendo uma experiência incrível e única. Aprender e representar o meu País é gratificante, ainda mais quando a expectativa do grupo é muito grande em evoluir e, se tudo der certo, voltar com esse título”, completou Maísa.

A Seleção Brasileira Sub-17 Feminina treina em Americana (SP) até 02 de novembro (sábado). O embarque da delegação brasileira para a cidade colombiana de Barranquilla, local da competição, acontece no dia 03 de novembro (domingo).

São Paulo DC/Unip disputa a Copa do Mundo Universitária de Basquete 3x3 na China

O São Paulo DC/Unip já embarcou com destino a Xiamen, na China, para disputar o 2th FISU University World Cup 3x3 – 2019 (Copa do Mundo Universitária), que será realizado de 31 de outubro a 03 de novembro (sexta-feira e sábado), na Huaqio University. E a equipe viajou com sua força máxima, dentro do limite de idade (25 anos): William Weihermann, Leonardo Branquinho, Gianluca Campaner e André Ferros.

“Essa equipe foi campeã estadual, depois venceu os Jogos Universitários Brasileiros (JUB’s) e foi campeã também do Pan-americano. Lá na China o desafio é bem maior, estarão em quadra equipes tradicionais, como a equipe norte-americana, que enfrentaremos na estreia, e o representante chileno, que coincidentemente, foi o que derrotamos na decisão pan-americana, por isso, será uma revanche para a Universidad de Chile”, comentou Gustavo Bracco, manager da equipe.

“Estou muito confiante, pois este é o campeonato que entramos com maiores chances de nos tornarmos campeões e a nossa equipe se preparou muito bem, treinando forte. O nível do Basquete 3x3 universitário é muito alto, equipes que jogaram no ano passado e se destacaram, hoje são equipes de ponta internacionalmente, um caso claro é a equipe de Běijīng (China), que foi a campeã mundial na temporada passada e este ano jogou quatro ou cinco etapas do World Tour e ficou entre os 20 melhores times do mundo”, acrescentou Bracco.

Para William Weihermann, o São Paulo DC/Unip viajou preparado. “Embarcamos rumo a Xiamen, na China, para nosso último campeonato do ano, a Copa do Mundo Universitária. Somos os atuais campeões Brasileiro, Sul-americano e Pan-americanos Universitários e, com isso, vamos até o outro lado do mundo defender as cores do Brasil. Depois de uma ótima semana de treinos, estamos prontos para encarar essa viagem e buscar o primeiro ouro da história do Basquete 3x3 Universitário”, comentou o atleta que tem sido convocado constantemente para os selecionados nacionais adulto e sub-23.

“Viajamos com uma equipe bastante preparada, formada por atletas bem ranqueados no adulto e sub-23; o André Ferros, por exemplo, é o líder do adulto, o Leonardo Branquinho ocupa a primeira colocação no sub-23, enquanto o William Weihermann aparece no segundo lugar desta mesma categoria. Já o Gianluca Campaner fará a sua estreia internacionalmente”, completou Gustavo Bracco.

Na fase inicial do 2th FISU University World Cup 3x3 – 2019 (Copa do Mundo Universitária), o São Paulo DC/Unip encara, na sexta-feira (1º de novembro), a University of Colorado (EUA), às 04h30 (de Brasília), e a Universidad de Chile (Chile), às 07h50 (de Brasília). No sábado (02 de novembro), a equipe brasileira conclui sua participação na primeira fase encarando a Fu Jen Catholic University (Taipei), às 06h20 (de Brasília).

De acordo com o regulamento, na primeira fase as equipes jogam entre si, em turno único, dentro das suas respectivas chaves e os dois melhores avançam às quartas-de-final.

O São Paulo DC3x3, equipe filiada à Federação Paulista de Basketball (FPB), é apoiado pelo projeto Drible Certo no Mundo, aprovado junto a Lei de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Esportes do Governo do Estado de São Paulo. Projeto patrocinado pela Havan e Decathlon Brasil. Apoios: Naturiza, NAR – Núcleo de Alto Rendimento, Uniformes Overtime, Meias Elite, Associação de Pessoal da Caixa Econômica Federal – APCEF e Predator Hookah. Realização: B16 Incentivo e Instituto Futuros Craques.

EC Pinheiros conquista o título invicto do Brasileiro Interclubes Sub-21 Masculino

O EC Pinheiros garantiu o título invicto do Brasileiro Interclubes de Base (BIB) Sub-21 Masculino – 2019 ao derrotar o CR Flamengo, neste domingo (27 de outubro), por 74 a 69 (43 a 31 no primeiro tempo), em duelo final realizado na Arena Praia, na cidade de Uberlândia (MG).

O quarto inicial foi marcado pelo equilibro, com a equipe carioca iniciando melhor e o representante paulista aos poucos igualando as ações, até desgarrar um pouco no final e terminar na frente (22 a 19). O segundo período seguiu o mesmo panorama do anterior, com o EC Pinheiros conseguindo vantagem e aumentando um pouco a sua diferença, graças ao crescimento defensivo (21 a 12).

Na volta do intervalo, o representante carioca marcou mais forte e atacou com mais precisão, por isso, ficou na frente no terceiro quarto e baixou um pouco a diferença (15 a 20). Já nos dez minutos finais, o Flamengo ficou ligeiramente na frente, mas não foi suficiente para encostar e tentar a virada, uma vez que o Pinheiros administrou bem a vantagem adquirida nos dois quartos iniciais (16 a 18).

“Título mais que merecido, pois tivemos o melhor ataque e melhor defesa da competição. Consistência de jogo e versatilidade que são as nossas marcas. Até agora o que entramos para disputar vencemos. Então, o que tenho a dizer é que o trabalho feito no EC Pinheiros, desde a escolinha, está sendo muito bem feito, é referência no país. O volume de atletas formados aqui, espalhados pelo mundo e os nossos atuais talentos como Cauê, Danilo Sena, Jonas Buffat, que não estiveram nessa competição para defender o adulto, são só uma amostra disso. Agradeço imensamente a confiança do clube sempre e de toda nossa comissão técnica”, comentou David Pelosini, do EC Pinheiros.

“Não fiquei satisfeito com o resultado, mas estou contente com a entrega dos jogadores, pois chegamos a ficar 13 pontos atrás e nos recuperamos, tendo até a chance de empatar no final; isso mostrou o brio da equipe. Erramos muitos lances livres e isso atrapalha, ainda mais enfrentado uma equipe qualificada como o EC Pinheiros”, analisou Rodrigo Galego, técnico do CR Flamengo.

Jogaram pelo EC Pinheiros: João Marcello Cardoso (17 pontos, 08 rebotes e 04 assistências), Gabriel Campos (12 pontos, 04 rebotes, 06 assistências e 02 bolas recuperadas), Valter Maronezi (14 pontos e 05 rebote), Bernardo Aldworth (02 pontos, 01 rebote e 02 assistências), Daniel de Souza (05 pontos e 04 rebotes), Maicon Waldemar (04 pontos e 04 rebotes), Luan Lima (13 pontos, 07 rebotes, 02 assistências e 02 bolas recuperadas), Jamison Junior (03 pontos, 01 rebote e 01 bloqueio), Victor Azevedo (04 pontos e 03 rebotes) e Alexandre Ludwig (01 assistência).

Jogaram pelo CR Flamengo: João Vitor Domingues (04 pontos, 01 rebote e 01 assistência), Magno Faria (02 pontos e 03 rebotes), Igor Iglesias, Rafael Rachel (02 pontos, 07 rebotes, 02 assistências e 02 bolas recuperadas), Matheus Brito (12 pontos, 04 pontos, 10 assistências e 05 bolas recuperadas – double-double), Lucas Fioravanti (02 assistências e 01 bola recuperada), Matheus Alves (02 pontos e 02 rebotes), Matheus Weber (10 pontos, 06 rebotes e 03 assistências), João Cesar Macedo, Matheus Maciel (25 pontos, 12 rebotes, 01 assistência, 01 bola recuperada e 01 bloqueio – double-double), Luiz Henrique Ferreira e Moisés Diorginis (12 pontos e 07 rebotes).

O SC Corinthians Paulista garantiu a terceira colocação ao superar o anfitrião Praia Clube/Colégio Gabarito, em uma verdadeira batalha épica, decidida apenas no segundo tempo extra, por 81 a 77 (71 a 71 no primeiro tempo extra). O tempo normal terminou empatado: 61 a 61 (19 a 27 no primeiro tempo).

Os atletas mais efetivos foram Daniel Haydin (27 pontos e 06 rebotes) e Ítalo Bonizioli (16 pontos e 09 rebotes), pelo time paulista; Matheus Macedo (22 pontos e 08 rebotes) e Gustavo Paulino (21 pontos e 11 rebotes – double-double), em favor da agremiação mineira.

Ainda na rodada decisiva, o União Corinthians derrotou o Minas Tênis Clube, por 87 a 77 (41 a 35 no primeiro tempo), e garantiu o quinto lugar. Já o Aeroclube/Seleção FNB bateu o OADFF/LPBE/Basquete Paraíba, por 95 a 70 (58 a 36 no primeiro tempo), concluindo a sua participação na sétima posição.

“Agradeço ao Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), que é o parceiro da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) nas competições de base, e ao Praia Clube, que sediou este campeonato, colocando a nossa disposição a sua excelente estrutura. Cumprimento o presidente Carlos Augusto (Guto) e o diretor André Malaquias, junto a equipe de staff, pelo trabalho realizado ao logo do campeonato, pois todos foram essenciais para o bom andamento desta disputa”, comentou Alex Oliveira, coordenador técnico da competição.

“Tivemos jogos com muita qualidade e uma das coisas mais importantes foi ter contado com duas equipes do Nordeste: Aeroclube/Seleção FNB-RN e ADFF/LPBE/Basquete Paraíba-PB. Como esperávamos, foi uma competição de alto nível, pois contamos com times fortes e tradicionais; para o ano vindouro existe a possibilidade grande de ocorrer um crescimento no número de participantes e isso nos deixa muito animados, pois sabemos da atenção grande que é dada pelo presidente Guy Peixoto Jr a estas competições de base”, completou Oliveira.

Classificação final: 1º) EC Pinheiros-SP, 2º) CR Flamengo-RJ, 3º) SC Corinthians Paulista-SP, 4º) Praia Clube/Colégio Gabarito-MG, 5º) União Corinthians-RS, 6º) Minas Tênis Clube-MG, 7º) Aeroclube/Seleção FNB-RN e 8º) OADFF/LPBE/Basquete Paraíba-PB.

Destaques

MVP (jogador mais valioso): João Marcello Cardoso (EC Pinheiros)
Cestinha Geral: Matheus Bernardo (Praia Clube/Colégio Gabarito), com 107 pontos
Assistência: Matheus Brito (C.R Flamengo), com 32 assistências
‘Reboteiro’: Rafael Rachel (CR Flamengo), com 61 rebotes

O Brasileiro Interclubes de Base (BIB) Sub-21 Masculino – 2019 foi uma realização da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) com apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC).

Santo André derrota o Catanduva no tempo extra na abertura do returno do Paulista Feminino

Com grande atuação de Letícia Rodrigues, o Santo André/APABA/Caoa Chery derrotou o BAX Catanduva, nesta quinta-feira (24 de outubro), por 70 a 67, no tempo extra, em duelo que abriu o returno do Campeonato Paulista Feminino – 2019, disputado no ginásio Municipal Laís Elena, em Santo André (SP). A pivô registrou um double-double, com 19 pontos, 14 rebotes, 01 assistência e 03 bloqueios, em 35min01 de presença em quadra, o que resultou em 25 de valoração.

“O jogo foi bem corrido e pegado, com defesa forte e ataque concentrado; erramos muito, mas conseguimos contornar algumas dessas falhas no decorrer da partida. Estou muito feliz por ter ajudado a minha equipe. Vinha oscilando muito e neste jogo atuei um pouco melhor; sem dúvida, tenho que melhorar muita coisa, contudo, estou muito contente com esse resultado positivo, o primeiro dentro de casa; foi ótimo”, comentou Letícia, que foi a cestinha.

E a partida foi marcada pelo equilíbrio, com a equipe andreense levando vantagem no período inicial, mas logo a equipe visitante reagiu e esteve na frente nos dois quartos seguintes, passando a comandar o marcador – 20 a 13 (primeiro), 12 a 14 (segundo) e 18 a 25 (terceiro). Nos dez minutos finais, o Santo André reagiu e deixou tudo igual (13 a 11). No tempo extra, o representante do Grande ABC foi um melhor que o rival, especialmente na defesa, e garantiu o resultado positivo (07 a 04).

“O nosso time começou bem e vibrante, marcando forte, contra-atacando e escolhendo a melhor bola, mas de repente, se desconcentrou. A equipe de Catanduva é guerreira, não se entrega nunca e tem qualidade; fico feliz com isso, pois este adversário conta com três atletas formadas na base do Santo André (Yasmin, Thaíssa e a Dodô), que estão atuando bem”, analisou Arilza Coraça, técnica do Santo André/APABA/Caoa Chery.

“Acredito que poderíamos ter ido melhor, a nossa defesa teve momentos muito bons e outros nem tanto, mas estamos adquirindo uma melhor forma e, com a sequência dos treinamentos e jogos, as nossas jogadoras vão se encaixando e se conhecendo mais, o que nos levará a um entrosamento melhor”, completou Coraça.

Os outros nomes importantes da partida foram Maíra Andrade (15 pontos e 07 rebotes), Simone Lima (08 pontos e 04 rebotes) e Alana Silva (08 pontos, 05 rebotes e 05 assistências), pelo time da casa; Dominick Rocha (20 pontos e 10 rebotes – double-double) e Yasmin Gonçalves (18 pontos e 05 rebotes), em favor do visitante.

Com este resultado, o Santo André/APABA/Caoa Chery aparece na quinta colocação na classificação geral, com duas vitórias e quatro derrotas. O próximo compromisso andreense será contra o Sesi Araraquara, na teça-feira (29 de outubro), às 19h30 (de Brasília), no ginásio Municipal Laís Elena, em Santo André (SP), no prosseguimento do returno da fase inicial do Campeonato Paulista Feminino – 2019.

Com objetivos alcançados nesta temporada, Danilo Abuda não definiu o seu futuro para 2020

O volante Danilo Abuda teve uma temporada de 2019 muito boa e movimentada, com objetivos alcançados. No primeiro semestre, defendendo o CRAC, de Catalão (GO), disputou a grande final do Campeonato Goiano, contra o Vila Nova; posteriormente, disputou a Série D do Campeonato Brasileiro, também realizando uma boa campanha, concluindo a participação nas quartas-de-final.

“Faço uma boa análise do meu trabalho em 2019 e esse bom rendimento ao longo da temporada gerou a procura de algumas equipes, não só de Goiás, como de outros estados, como São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Além disso, ocorreram sondagens de clubes de fora do país”, relatou Abuda.

“Não defini o meu futuro, por isso, estou aberto a conversar com equipes interessadas do Brasil e exterior. Quero analisar bem as propostas já recebias e as que vou receber antes de fazer a minha escolha para 2020”, complementou Danilo.

Fechando a temporada de 2019, Abuda disputou a divisão de acesso do Campeonato Goiano, vestindo à camisa do América FC, de Morrinhos (GO), também realizando uma campanha positiva, ficando próximo do acesso.

Ao longo de sua carreira, Daniel Alberto Teixeira, o Abuda, de 32 anos (29 de agosto de 1987), natural de Piracicaba (SP), que além de jogar como volante atua como lateral-direito, defendeu equipes importantes, tais como: Goiás EC (Goiânia-GO), Avaí FC (Florianópolis-SC), Chapecoense (Chapecó-SC), Aparecidense (Aparecida de Goiânia-GO), Mirassol FC (Mirassol-SP), Madureira FC (Rio de Janeiro-RJ), Grêmio FBPA (Porto Alegre-RS), EC XV de Piracicaba (Piracicaba-SP), Mogi Mirim EC (Mogi Mirim-SP), EC Santo André (Santo André-SP), Tombense FC (Tombos-MG), Red Bull Brasil (Jaguariúna-SP), SE Gama (Brasília-DF), AA Internacional (Limeira-SP), Rio Branco EC (Americana-SP) e União Barbarense FC (Santa Bárbara D’Oeste-SP), além dos já citados.

CBB promove reunião com os clubes para formatar o Campeonato Brasileiro de 2020

A Confederação Brasileira de Basketball (CBB) realiza, no dia 07 de novembro (quinta-feira), às 13h (de Brasília), no Rio de Janeiro (RJ), reunião para a formatação do Campeonato Brasileiro Adulto Masculino – 2020. E a expectativa é de um número expressivo de equipes em quadra.

“As perspectivas são muito boas, pois a tendência do Campeonato Brasileiro é ter um número crescente de equipes a cada edição, com a possibilidade de movimentar diversas regiões brasileiras. Isso é muito importante para o futuro da modalidade, pois abre espaço e dá oportunidade às novas equipes, sem falar nos jogadores, técnicos e nos oficiais de quadra e de mesa, além dos demais profissionais envolvidos com o basquete, que terão um campo maior de atuação”, comentou Guy Peixoto Jr, presidente da Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

“Essa reunião marca um importante passo, porque o Campeonato Brasileiro veio para suprir uma lacuna, visto que sempre tivemos equipes tradicionais, entretanto, com menos capital, que hoje conseguem mostrar o seu trabalho. Esta competição veio para isso, ou seja, botar esses times em evidência no cenário nacional”, acrescentou Ely Toscano Pascoal, diretor técnico da competição e presidente da Federação Goiana de Basketball (FGB).

“Temos equipes e cidades com grande tradição no basquete, mas temos também os times que ainda não possuem tanta tradição, mas já realizam um trabalho sólido, além de contar com uma estrutura bacana. O Campeonato Brasileiro almeja difundir e potencializar o basquete no país, por isso, essa reunião é muito importante, já que iremos tratar de itens importantes da competição de 2020”, complementou Pascoal.

Para o coordenador técnico, Alex Oliveira, a reunião vai ajudar a delinear a competição, de forma democrática. “A CBB está preparando mais uma edição do Campeonato Brasileiro com algumas novidades para agilizar o processo; visando à reunião, preparamos um documento com itens importantes e enviamos para as Federações filiadas, que são as responsáveis por indicar os participantes, para que encaminhem aos clubes. Desta forma, poderemos fazer uma reunião mais técnica, voltada realmente para a competição, ou seja, finalizando o regulamento e elaborando da tabela, além de já ter uma noção de quais equipes irão disputar”, relatou.

“As equipes que dispararam e edição de 2019 do Campeonato Brasileiro e da Copa Sul, além de algumas que estão jogando a Copa Nordeste, estão pré-inscritas. Outras agremiações procuraram as suas respectivas Federações estaduais e a Confederação Brasileira, então, já temos uma prévia de como será esta edição de 2020”, completou Oliveira.

Na temporada passada, a Confederação Brasileira de Basketball (CBB) promoveu o retorno do Campeonato Brasileiro, através de uma ‘competição piloto’, que foi vencida pelo NBPG/CCR RodoNorte/UniSecal/LDPG, do Paraná. Para a edição de 2020, o campeão terá o direito de pleitear uma vaga na Liga Nacional de Basquete (LNB), o campeonato de elite do naipe masculino.

Santo André recebe o Catanduva na abertura do returno do Paulista Feminino

O Santo André/APABA/Caoa Chery abre o returno da fase inicial do Campeonato Paulista Feminino – 2019 recebendo o BAX Catanduva, nesta quinta-feira (24 de outubro), às 19h30 (de Brasília), no ginásio Municipal Laís Elena, em Santo André (SP).

A equipe andreense busca a vitória para crescer na competição. “ No último jogo tivemos algumas atletas que haviam sentido lesões (Alana, Erika e Marília) e não participaram de alguns treinamentos; isso acabou pesando, pois elas sentiram um pouco e são titulares. Nessa semana, as três treinaram melhor e temos sempre uma boa expectativa, já que trabalhamos para fazer um bom jogo e vencer”, comentou Arilza Coraça, técnica do time andreense.

“Por ser em casa, a nossa expectativa é boa. Infelizmente, no jogo anterior a nossa defesa não encaixou, principalmente, no bloqueio da jogadora da bola (jogo de dupla). Além disso, tomamos vários pontos de contra-ataques; mas, espero suprir essas deficiências, uma vez que trabalhamos muito para isso e espero que nos apresentemos melhor”, complementou Coraça.

Na última vez que esteve em quadra, o Santo André/APABA/Caoa Chery foi superado pelo Pró-esporte/Sorocaba, atuando fora de casa (66 a 60), enquanto o BAX Catanduva perdeu para o Sesi Araraquara, jogando como mandante (67 a 59). Já nos duelos entre as duas equipes, válido pelo turno desta fase inicial, vitória do time catanduvense, jogando ao lado de sua torcida (79 a 43).

Na classificação geral, o time do Grande ABC aparece no sexto lugar, com uma vitória e quatro derrotas. A agremiação do Interior ocupa a quinta colocação, com duas vitórias e três derrotas.

Seleção Brasileira Sub-17 treina forte e focada em Americana

A Seleção Brasileira Sub-17 Feminina já está trabalhando forte e focada, na Praça de Esportes Marco Antônio Gobbo, em Americana (SP), visando à disputa do Campeonato Sul-americano da categoria, que será jogado de 04 a 09 de novembro, em Barranquilla, na Colômbia. A equipe nacional treina neste local até 02 de novembro (sábado).

O diretor-executivo da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), Marcelo Sousa, conversou com as jogadoras, na tarde de segunda-feira (21 de outubro). “Gostei muito do treinamento, coeso e integrado, com a comissão técnica, comandada pelo João Camargo, passando as informações com clareza e as meninas executando tudo com seriedade, garra e disposição, entendo bem a importância de vestir a camisa verde e amarela. Por isso, a expectativa para a participação da Seleção Brasileira Sub-17 Feminina no Campeonato Sul-americano é muito boa”, comentou.

Já o técnico João Camargo enalteceu a entrega das jogadoras. “Os treinamentos começaram de forma bem intensa, com progresso evidente, o que nos tem feito sair de quadra contentes com tudo o que já foi passado em tão pouco tempo. A receptividade das atletas está sendo muito grande, os conceitos que estamos implantando, similares aos que ocorrem com a Seleção Brasileira Adulta, também foram muito bem aceitos. A nossa expectativa é que nesse processo, que vai até o dia 02 de novembro, quando encerra essa etapa de treinamento, consigamos ter o sistema de jogo montado, com uma defesa forte e um ataque coeso, para que a equipe se apresente sempre equilibrada”, comentou.

O técnico do selecionado nacional adulto, José Neto, também esteve presente para acompanhar os treinamentos iniciais da jovem equipe. “Trabalho importante da Seleção Brasileira Sub-17, que está sendo realizado em Americana, integrando uma proposta de jogo, com o técnico Camargo, que é um dos assistentes na Seleção Brasileira Adulta. Essa é a primeira competição internacional dessa geração, que busca a classificação para a Copa América e, posteriormente, brigará por uma vaga no Mundial Sub-19”, relatou.

“É uma etapa importantíssima para o basquete feminino nacional, por isso, espero que as jogadoras sigam todas essas etapas para disputar o Mundial com protagonismo. É com esse propósito que estamos trabalhando agora, pensando também em formatar as categorias de base para futuramente fortalecer o selecionado adulto”, concluiu Neto.

O embarque da delegação brasileira para a Colômbia, já com o grupo definido, acontece no dia 03 de novembro (domingo).

Seleção Brasileira
Adrielly Francisco de Oliveira (pivô) 17 anos – 1m93 – Instituto Mangueira do Futuro – RJ
Amanda Reichert de Souza (pivô) – 17 anos – 1m86 – ADC Bradesco – RS
Ana Luiza da Silva Paulino (pivô) – 17 anos – 1m95 – Instituto Mangueira do Futuro – RJ
Beatriz Biscuola Aneas (armadora) – 17 anos – 1m70 – ADC Bradesco – SP
Brendha Leise Schwartz de Jesus (ala/pivô) – 17 anos – 1m80 – ABASFI/Basquete Foz do Iguaçu – PR
Diana Mozer (lateral) – 16 anos – 1m71 – Basquete Jaraguá – SC
Isabella Cristina Moreira de Souza (armadora) – 17 anos – 1m66 – Basketball Santo André/APABA – SP
Jeniffer Santana da Silva (pivô) – 16 anos – 1m92 – Associação Atlética RD Sports PE – PE
Laís Justiniano David Couto (lateral) – 16 anos – 1m69 – ADC Bradesco – SP
Maiara Pereira Dias (ala/pivô) – 17 anos – 1m85 – APAGEBASK/Guarulhos – SP
Maísa Pereira Dias (ala/pivô) – 17 anos – 1m83 – APAGEBASK/Guarulhos – SP
Maria Eduarda Maciel (ala/armadora) – 17 anos – 1m68 – ABASFI/Basquete Foz do Iguaçu – PR
Marilia Melo dos Santos (lateral) – 17 anos – 1m74 – Instituto Vitaliza/Nosso Clube PE – PE
Petula Giovanna Ferreira (pivô) – 17 anos – 1m84 – Basquete Jaraguá – SP
Vitoria Moura Santana (ala/armadora) – 17 anos – 1m73 – Basketball Santo André/APABA – SP

Média de idade: 16.8 anos / Média de altura: 1m79

Comissão técnica
Administrador: José Alberto Freyesleben Valle Pereira
Técnico: João Almeida Camargo Neto
Assistente Técnico: Dyego Maranini Cavalcanti
Assistente Técnico: Virgil Lopez
Preparador Físico: Rafael Bernardelli de Azevedo Marinho
Fisioterapeuta: Ariane Lopes dos Santos
Médico: Uebert Alcântara de Paula

Brasileiro Interclubes Sub-21 Masculino começa nesta segunda em Belo Horizonte

O Brasileiro Interclubes de Base (BIB) Sub-21 Masculino – 2019 começa nesta segunda-feira (21 de outubro), às 10h (de Brasília), no ginásio Adalberto Testa (Praia Clube), em Belo Horizonte (MG), contando com a participação de oito equipes, representando seis estados brasileiros. Estarão em quadra: Praia Clube/Colégio Gabarito (MG), CR Flamengo (RJ), Minas Tênis Clube (MG), União Corinthians (RS), SC Corinthians Paulista (SP), EC Pinheiros (SP), ADFF/LPBE/Basquete Paraíba (PB) e Aeroclube/Seleção FNB (RN).

“Quero agradecer o Praia Clube pela parceria. Esta é uma categoria muito próxima do adulto, por conta disso, teremos em quadra atletas que irão disputar a Liga Nacional, que já está em andamento, e o Campeonato Brasileiro, que acontece em 2020, Vale ressaltar que o Brasil é o atual bicampeão Sul-americano desta categoria, então, temos que seguir com o trabalho, visando descobrir novos talentos”, comentou Alex Oliveira, coordenador técnico da Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

A primeira rodada tem estes duelos: SC Corinthians Paulista x CR Flamengo (10h), ADFF/LPBE/Basquete Paraíba x Minas Tênis Clube (12h), EC Pinheiros x União Corinthians (14h) e Praia Clube/Colégio Gabarito x Aeroclube/Seleção FNB (16h).

De acordo com o regulamento, na fase inicial as equipes jogam entre si, em turno único, apurando a classificação do primeiro ao quarto colocados, formatando as quartas-de-final: 1º colocado do Grupo A x 4º colocado do Grupo B, 2º colocado do Grupo A x 3º colocado do Grupo B, 3º colocado do Grupo A x 2º colocado do Grupo B e 4º colocado do Grupo A x 1º colocado do Grupo B. Posteriormente, ocorrem as semifinais e a grande final.

O Grupo A conta com estas equipes: Praia Clube/Colégio Gabarito (MG), EC Pinheiros (SP), União Corinthians (RS) e Aeroclube/Seleção FNB (RN). Já o Grupo B: Minas Tênis Clube (MG), CR Flamengo (RJ), SC Corinthians Paulista (SP) e ADFF/LPBE/Basquete Paraíba (PB).

Demais jogos

23 de outubro (quarta-feira) – segunda rodada
10h: Minas Tênis Clube x SC Corinthians Paulista
12h: CR Flamengo x ADFF/LPBE/Basquete Paraíba
14h: Aeroclube/Seleção FNB x EC Pinheiros
16h: União Corinthians x Praia Clube/Colégio Gabarito

24 de outubro (quinta-feira) – terceira rodada
10h: Aeroclube/Seleção FNB x União Corinthians
12h: ADFF/LPBE/Basquete Paraíba x SC Corinthians Paulista
14h: Minas Tênis Clube x CR Flamengo
16h: Praia Clube/Colégio Gabarito x EC Pinheiros

A semifinal ocorre na sexta-feira (25 de outubro), a partir das 10h. Já a rodada final será disputada no sábado (26 de outubro), começando também às 10h.

Seleção Feminina derrota os Estados Unidos e garante segunda vitória nos Jogos Mundiais Militares

A Seleção Brasileira Feminina conquistou a segunda vitória na primeira fase do 7th CISM Military World Games 2019 (Jogos Mundiais Militares), neste domingo (20 de outubro), ao superar os Estados Unidos, por 68 a 56 (31 a 24 no primeiro tempo), em duelo realizado no HUST Optics Valley Gym, na cidade de Wuhan, na China. Com esse resultado, a equipe comandada pelo técnico Ricardo Augusto dos Santos soma quatro pontos, decorrentes de dois resultados positivos.

A Seleção Brasileira esteve sempre no comando do marcador, com vantagens não tão extensas, mas sem permitir que o time norte-americano encostasse e suficientes para garantir o segundo resultado positivo na competição – 14 a 10 (primeiro quarto), 17 a 14 (segundo quarto), 17 a 17 (terceiro quarto) e 20 a 15 (quarto final).

“Esta vitória contra os Estados Unidos foi de extrema importância. No início, entramos um pouco no ritmo delas, mas no decorrer do segundo quarto conseguimos impor nosso, com isso, assumimos o comando do placar e administramos bem a diferença; tivemos algumas falhas defensivas, mas compensamos com ataques precisos, explorando o melhor de cada uma”, analisou Gil Justino.

“Nossa esquipe ainda tem muito mais para dar, estamos em evolução constante, o campeonato é curto e cada jogo e cada detalhe são muito importantes para chegarmos ao topo do pódio, que é o nosso objetivo”, complementou a experiente pivô, que vai disputar o Campeonato Paulista pelo BAX/Catanduva.

Os principais nomes do Brasil na partida foram: Isabela Ramona (12 pontos e 04 rebotes), Soeli “Ega” Garvão (11 pontos, 05 rebotes e 03 assistências) e Gil Justino (11 pontos). Já a maior pontuadora dos Estados Unidos foi April Cromartie (12 pontos e 14 rebotes – double-double).

Na terceira rodada, o adversário do Brasil será a França, nesta segunda-feira (21 de outubro), às 02h (de Brasília), no mesmo local.

“Vai ser um jogo difícil, existe uma rivalidade criada durante os outros Mundiais, então vai ser um jogo quente, mas sabemos da força da nossa equipe e do conjunto. Vamos jogar sem economizar nada e buscar mais uma vitória, pois a França se fortaleceu com jogadoras de seleção, então, precisamos marcar forte e jogar com coletividade”, analisou a lateral Karla Costa.

De acordo com o regulamento, na fase inicial da competição feminina, as equipes jogam entre si, em turno único; os dois primeiros colocados jogam pelo título, enquanto o terceiro e quarto colocados definem o ganhador da medalha de bronze.

Visit fbetting.co.uk Betfair Review