Projeto Meninas do Basquete já é uma realidade!

O Projeto Meninas do Basquete, de Santa Cruz do Sul (RS), que existe desde 2015, vencendo os problemas e driblando as adversidades para seguir caminhando rumo aos seus propósitos e objetivos. Hoje, segundo Karina Knak, diretora de esportes e gestora do projeto, são 34 meninas, dos oito aos 16 anos, participando ativamente das atividades.

Sensibilizado com as dificuldades habituais enfrentados por projetos como esse e prensando em cooperar, Vlademir Pereira da Silva fez a doação de algumas camisetas. “Essa foi uma singela forma de ajudar o Meninas do Basquete, que visa estimular outras empresas, para que possam apoiar e incentivar ações como essas. Conheço muito bem à dinâmica desse tipo de trabalho social e sei o quanto é importante contar com parcerias e apoios”, relata o CEO da LSPB Store.

De acordo com Knak, a recém-criada marca de artigos esportivos vem fazendo muito bem a sua parte. “A LSPB Store vem divulgando o basquete feminino no Brasil todo. Muito bacana essa atitude. Uma marca que pensa no público feminino de basquete”, comenta a ex-jogadora, que defendeu equipes tradicionais do cenário nacional, tais como: Perdigão/Divino (1990-1991), AA Guaru (1992-1994), Unimep/Piracicaba (1995) e Bauru Tênis Clube (1996-1997).

Para Karina, é muito difícil trabalhar com o basquete feminino no Brasil, atualmente. “Há alguns anos estamos tentando colocar o basquete feminino gaúcho para jogar algumas competições em nível nacional, mas é muito complicado. Falta incentivo por parte da Federação e das escolas. O nosso projeto é bacana, visto que as meninas começaram a crescer. Prova disso, é que conquistamos títulos e tivemos convocações de algumas das nossas jogadoras para os selecionados gaúchos de base”, relata.

“Uma atleta nossa rumou para atuar nos Estados Unidos. Então, essa é uma forma de incentivar o basquete feminino em outros estados. A modalidade precisa de muito para conseguimos algo. Por isso, agradecemos demais a LSPB Store, que nos ajudou com as camisetas que usamos para treinos e aquecimentos. Além disso, Vlademir nos auxiliou com informações importantes referentes ao funcionamento do projeto, pois tem toda a questão social envolvida”, relata Knak.

Em 2020, os resultados positivos do projeto Meninas do Basquete deram inventivo necessário para outro passo importante: a fundação da Associação das Meninas do Basquete de Santa Cruz (AMB Santa Cruz).

“Essa associação nasceu da união de algumas meninas, que queriam seguir jogando, mas não tinham um local específico para isso. Aí, um grupo de pais formou a AMB Santa Cruz. No ano passado ganhamos o Campeonato Gaúcho Sub-17 e Sub-19. É muito bacana que de pequenos núcleos consigamos fazer grandes conquistas”, comemora Karina.

Os interessados em conhecer mais do trabalho do Projeto Meninas do Basquete e da AMB Santa Cruz podem visitar esta página no Instagram: @ambsantacruz.


Visit fbetting.co.uk Betfair Review