EC Sírio comemora em grande estilo os 40 anos da inédita conquista do Mundial Interclubes

O EC Sírio comemorou na manhã deste domingo (06 de outubro), no ginásio do Aeroporto, em São Paulo (SP), o 40º aniversário da inédita conquista da 13ª edição da Copa Willian Jones – 1979 (Campeonato Mundial Interclubes). A grande final desta competição foi realizada no lotado ginásio Estadual Geraldo José de Almeida (Ibirapuera), em São Paulo (SP), no dia 06 de outubro daquele ano, com o EC Sírio derrotando o KK Bosna Royal Sarajevo, da Iugoslávia, por 100 a 98, com extrema emoção, no tempo extra.

Para marcar ainda mais esta data, a diretoria do EC Sírio inaugurou o seu Painel de Honra do Basquete. “Sensacional essa comemoração, pois em nosso país a memória dura pouquíssimo tempo e o EC Sírio habitualmente relembra e comemora esta conquista. A satisfação de ver todos aqui presentes, a equipe intacta, apenas alguns dirigentes não estão mais entre nós, mas é sempre um orgulho muito grande fazer parte deste contexto”, relatou Claudio Mortari.

“Um dia especial, essa é uma homenagem grande, enorme e linda, que guardarei para sempre, pois em 40 anos pessoas morrem. Só lembrando que, posterior e conquista, fomos jogar na Síria e lá nós fomos recebidos como campeões mundiais”, acrescentou Oscar Schmidt.

“Para as gerações mais jovens entenderem o que foi esta conquista, que aconteceu há 40 anos, imagine que o campeão e o vice-campeão do que é hoje a Euroleague vieram aqui para disputar um campeonato Mundial. O EC Sírio ganhou dos dois e se sagrou o campeão”, complementou Marcel de Souza.

O EC Sírio contava com um elenco sensacional, formado por estes atletas: 04. Washington Joseph – DÓDI (armador); 05. Paulo César Rossi Esteves – PAULINHO (ala); 06. José Carlos Santos SAIANI (armador); 07. RENATO José Elias (ala); 08. Miachel Ray Daugherty – MIKE (pivô); 09. Marcos Antonio Abdalla Leite – MARQUINHOS (pivô); 10. Eduardo Nilton AGRA Galvão (ala); 11. MARCEL Ramón Ponikwar de Souza (ala); 12. MARCELO VIDO (ala); 13. LARRY Dyal WILLIANS (pivô); 14. OSCAR Daniel Bezerra SCHIMIDT (ala); 15. Luís Carlos Videira – LUISÃO (pivô); 16. Edmond Azar Filho – RUSSO (ala).

Já a comissão técnica era composta por: Claudio Mortari (técnico), Adriano Duarte (médico) e Geraldo Félix de Lima (massagista). A diretoria tinha nomes importantes, como Ramon Semmin (presidente), Ruy Dip (diretor esportivo) e Antônio Carlos Salgado (administrador de basquete).

“Uma festa não só bonita, mas que trouxe todas as gerações, desde aquela que abriu a estrada para que chegássemos a este título Mundial. Depois de 40 anos estamos sendo homenageados e parece que o tempo não passa, é muito gostoso rever os associados, dirigentes, amigos e os jogadores; uma honra muito grande estar aqui novamente”, relatou Marquinhos Abdalla.

“Momento de alegria, pois hoje consigo dimensionar o que foi este título, mas na época você dizia que ganhamos o título Mundial. Agora eu pude comprovar a grandeza dessa conquista pela presença das pessoas que aqui estiveram, os maiores jogadores de basquete do Brasil; dirigentes, amigos e associados, então, este foi mais um evento inesquecível na história do EC Sírio. O título Mundial Interclubes está eternizado, esse Painel que foi inaugurado mostra a grandeza e a pujança do basquete do clube; oxalá a gente consiga reviver esses momentos tendo novamente a nossa grande equipe por aqui”, completou Washington Joseph, o Dodi.

O evento contou ainda com outros nomes importantes, de gerações anteriores e posteriores a esta, que também foram laureados para diretoria do EC Sírio, tais como: Amaury Pasos, Luís Claudio Menon, Andó, Adriano Bavaresco, Rolando Ferreira, Gilson Trindade, Maury de Souza, Pipoka Vianna, José Mauro Nassar, Enio Vecchi e Chuí, entre outros.

Jogos

EC Sírio 114 x 81 Piratas de Quebradillas (Porto Rico)
Marcel (28 pontos), Mike (08 pontos), Marquinhos (11 pontos), Marcelo Vido (02 pontos), Larry (12 pontos), Dódi (02 pontos), Oscar Schimidt (31 pontos), Saiani (04 pontos), Agra (04 pontos), Paulinho (10 pontos) e Luisão (02 pontos)

EC Sírio 91 x 98 MoKan All-Stars (Estados Unidos)
Dódi (02 pontos), Mike (06 pontos), Marquinhos (19 pontos), Marcel (24 pontos), Marcelo Vido (05 pontos), Larry (05 pontos) e Oscar Schimidt (30 pontos)

EC Sírio 83 x 79 Emerson Varese (Itália)
Mike (06 pontos), Marquinhos (15 pontos), Marcel (17 pontos), Larry (10 pontos) e Oscar Schimidt (35 pontos)

EC Sírio 100 x 98 KK Bosna Royal Sarajevo (Iugoslávia) – 1º tempo: 35 x 39 / Tempo Normal: 88 a 88

EC Sírio: Dódi (02 pontos), Saiani (04 pontos), Marquinhos (22 pontos), Marcel (22 pontos), Larry (08 pontos) e Oscar Schimidt (42 pontos)

KK Bosna Royal Sarajevo: Mirza Delibasic (32 pontos), Sabit Hadzic (04 pontos), Zarko Varajic (14 pontos), Predrag Benacek (04) e Ratko Radovanovic (28 pontos), Borislav Vucevic (06 pontos), Bosko Bosiocic (06 pontos) e Nihad Izic (04 pontos)

O time da Capital Paulista disputou quatro partidas, venceu três e perdeu apenas uma, somando sete pontos. Foram marcados 388 e sofridos 356, resultando num saldo positivo de 32 pontos.

Classificação Final: 1º) EC Sírio (07 pontos – 03 vitórias e 01 derrota), 2º) KK Bosna Royal Sarajevo (07 pontos – 03 vitórias e 01 derrota), 3º) Emerson Varese (06 pontos, 02 vitórias e 02 derrotas), 4º) Piratas de Quebradillas (05 pontos – 01 vitórias e 03 derrotas) e 5º) MoKan All-Stars (05 pontos – 01 vitórias e 03 derrotas)

Cestinhas: 1º) Oscar Schmidt (EC Sírio), com 138 pontos; 2º) Mirza Delibasic (KK Bosna Royal Sarajevo), com 114 pontos; 3º) Zarko Varajic (KK Bosna Royal Sarajevo), com 95 pontos; e 4º) Marcel de Souza (EC Sírio), com 91 pontos


Visit fbetting.co.uk Betfair Review