Com grande retrospecto, Maria Clara Vizolli disputa o Troféu Brasil de Patinação de Velocidade em Sertãozinho

A patinadora Maria Clara Vizolli, do Gotcha Roller Team, disputa de sexta-feira a domingo (11 a 13 de outubro), no Complexo Esportivo Edgar Dega Gonçalves (Patinódromo), em Sertãozinho (SP), o Troféu Brasil de Patinação de Velocidade – 2019. A competição tende a ser bastante disputada, visto que irá reunir os melhores atletas da modalidade em suas respectivas categorias.

“Gosto de velocidade por isso escolhi patinar e trabalho muito para melhor a cada dia. Ganhar ou perder faz parte, mas prefiro ganhar (risos)”, comentou Maria Clara, que é filha do ex-jogador de futebol e atual técnico do sub-19 do São Paulo FC, Marcos Vizolli.

E a jovem vai lutar pelo bicampeonato em quatro diferentes modalidades: contra o relógio (na sexta-feira), 3k e 800 (no sábado) e 5k (no domingo), sempre na categoria mirim.

“A Maria Clara se envolveu muito com a patinação, ela tem força de vontade e qualidade, pois é um esporte muito radical e perigoso, uma vez que envolve velocidade e ela só tem 12 anos, por isso, ficamos sempre preocupados, mas este é o esporte que ela escolheu. Além disso, ela tem se dado muito bem nesses dois anos que está praticando, prova disso é que ela vem liderando os rankings, tanto Paulista como Brasileiro, além da Taça Brasil”, comentou Vizolli.

“Na realidade é um esporte muito difícil e complicado, que não tem muita visibilidade, mas que conta com muitos talentos e acredito que a Maria Clara seja um deles. Seu eu fosse um treinador de patinação e não de futebol, iria investir nela, por tudo que ela tem feito em pouco tempo de prática competitiva. As chances dela em Sertãozinho são grandes, mas sabemos que a patinação é uma competição individual, ela não está acostumada com a pista, que é difícil e oficial; acredito em medalhas, a minha filha é muito forte no 3k e no 5k, na categoria de maior velocidade e menos voltas, mas terá grandes concorrentes pela frente, entretanto, acredito que ela fará uma grande prova, porque treinou e trabalhou bastante e está focada neste objetivo”, acrescentou o ex-jogador.

“Quando falamos em foco, temos que lembrar que ela é uma menina de 12 anos, que pode perder o foco com qualquer tipo de situação. Estou super feliz de ver que o ano da Maria Clara foi muito bom, independente do que aconteça nessa competição de Sertãozinho”, completou Marcos Vizolli.

O Gotcha Roller Team, comandada pelo técnico Marcel Lionese, iniciou as suas atividades de treinamento para iniciantes e de velocidade em 2009. Somam-se mais de 50 atletas de velocidade e mais de 150 crianças no projeto voluntário em Alphaville, que fica em Barueri (SP). Desde o início já foram formados atletas campeões Brasileiros, Paulistas, Sul-americanos e Mundiais.


Visit fbetting.co.uk Betfair Review

Próximos Eventos